Três cristãos iranianos são soltos da prisão

Três cristãos iranianos foram soltos da prisão após passarem 239 dias atrás das grades, mas um pastor que foi preso com eles permanece detido.

Sonia Keshish-Avanesian, Arash Kermanjani e sua esposa Arezo Teymouri foram soltos da prisão estadual de Hamadan no dia 30 de abril. Não se sabe por que o marido de Sonia, o pastor Vahik Abrahamian, continua preso. Ambos os casais foram ouvidos no tribunal em 28 de abril, quando seus advogados puderam apresentar sua defesa. Em seguida, o juiz declarou a libertação dos cristãos.

Os cristãos foram presos na casa de Abrahamian em Hamadan, no dia 4 de setembro de 2010, por suposta ligação com um pequeno protesto na cidade. Eles foram acusados de diversas ofensas, incluindo a de estar relação com organizações estrangeiras, de propagar o cristianismo no Irã, de se opor à República Islâmica e de formação de grupos de oposição dentro e fora do país. Familiares e amigos disseram que essas alegações são absurdas e ridículas.

O quarteto foi mantido isolado e sofreu agressões físicas e pressão psicológica durante 40 dias antes de ser transferido para a prisão em Hamadan. Sonia estava grávida na época, mas sofreu um aborto enquanto estava presa.

Amigos que viram Sonia, Arash e Arezo depois que eles foram soltos afirmam que eles perderam muito peso e estão muito fracos.