"A Sharia é o suficiente para nós", diz líder da Irmandade Muçulmana

| 27/05/2011 - 00:00


Temores de que a Irmandade Muçulmana possa implantar um regime islâmico no Egito são infundados, conforme disse um dos líderes do grupo, recentemente legalizado, na segunda-feira (23/5), explicando que a sharia já está na Constituição egípcia.

"Se você vai a qualquer tribunal no Egito, a aplicação da shariaestá em primeiro lugar. Isso é mais do que suficiente para nós ", disse o Dr. Ashraf Abdel Ghaffar, um dos líderes da Irmandade Muçulmana egípcia, à Hürriyet Daily News em uma entrevista.

Se a Irmandade Muçulmana assumir o poder, entretanto, ela apenas apoiará as atividades turísticas que não "ferirem as crenças do povo egípcio", como ele disse.

"O povo egípcio é composto de pessoas muito religiosas, sejam elas muçulmanas ou cristãs; só não podemos permitir coisas como pessoas desfilando sem roupa em uma aldeia, ou jogos de azar em cassinos", disse Abdel Ghaffar. "Mas se alguém quiser vir ao Egito, a fim de visitar as pirâmides ou Alexandria, é mais do que bem-vindo."

Haverá uma separação completa entre o braço político da Irmandade Muçulmana e o religioso, disse Abdel Ghaffar, observando que o Partido Liberdade e Justiça também tem candidatos cristãos, como o Vice-Presidente Dr. Habib Rafik.

"O Partido Liberdade e Justiça vai funcionar sem qualquer interferência do movimento", disse ele.

Pedidos de oração

• Ore para que de fato as mudanças políticas no Egito não resultem em um Estado Teocrático que possa oprimir ainda mais a comunidade cristã do país.

• Peça a Deus que dê sabedoria e discernimento aos seus filhos para que sejam luz nesse importante momento no qual vive o país.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE