Radicais hindus ameaçam comunidades cristãs

| 30/08/2011 - 00:00


O Centro de Direitos Humanos de Prashanti advertiu que, três anos após os massacres sangrentos em Orissa, outro estado indiano pode passar pela mesma coisa, desde que os radicais hindus atacaram os cristãos, em setembro de 2008.

Na verdade, o pânico está se espalhando entre os cristãos por causa de rumores vindos de Karnataka, segundo os quais fundamentalistas hindus estariam planejando uma nova onda de violências.

Os rumores começaram a circular no início desta semana, depois que a polícia começou a chamar os líderes cristãos locais, pedindo-lhes que registrem suas casas de oração nas delegacias mais próximas, de acordo com o padre Ronnie Prabhu, secretário do Fórum dos Cristãos Unidos de Karnataka pelos Direitos Humanos.

Segundo ele, a polícia queria que os líderes tivessem a permissão vinda do comissário do distrito antes de realizar suas reuniões, informando quantas pessoas participam regularmente dos serviços. Sem registro, a polícia não poderia proteger as casas de oração e qualquer reunião seria considerada ilegal.

“Os pastores foram orientados a seguir as instruções ao pé da letra, ou eles correriam perigo”, disse padre Prabhu. No entanto, quando um pastor de uma igreja não-registrada ia à delegacia se registrar, os oficiais diziam que todos os registros já haviam sido emitidos.

A polícia, aparentemente, está mostrando preocupação com os cristãos, ele explicou, mas também parece estar estabelecendo condições impossíveis, de modo que ela não seja responsabilizada se ocorrerem ataques.

Em abril deste ano, conservadores hindus atacaram três casas de orfanatos cristãos. Na semana passada, um grupo de vinte extremistas atacou um pastor pentecostal, o reverendo Sangappa Hosamani, por realizar cultos de oração em sua casa.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE