Judeus têm que deixar sinagoga até julho

| 26/05/2004 - 00:00


As autoridades da cidade de Dushanbe escreveram oficialmente à comunidade judaica uma ordem de se retirarem da sinagoga centenária até julho, disse ao Forum18 o rabino deste templo, Mikhail Abdurakhmanov no dia 18 de maio. A sinagoga foi indicada para ser demolida conforme o plano de construir o Palácio das Nações, que seria a nova residência do presidente. As autoridades poderiam se reunir com os judeus ao invés de demolir a única sinagoga do país, declarou Mikhail. De acordo com as leis judaicas, a demolição da sinagoga é um sacrilégio, disse ao Forum18 Abe Dovid Gurevich, no dia 19 de maio em Tashkent. Abe é o rabino chefe da Ásia Central e mensageiro mundial do movimento Lubavich, na mesma região. Contudo, eu não sou muçulmano e não pretendo declarar uma gazawat - guerra santa - contra as autoridades do país.

O chefe do departamento para relações religiosas da administração municipal de Dushanbe, Sahmsuddin Nuriddinov, alega que a sinagoga não possui valor histórico e que não haveria maneira de que pudesse ser inclusa nos planos de reconstrução. Infelizmente, é impossível deixar a sinagoga erguida junto com o recém-construído palácio das nações, pois afetaria todo o layout do complexo, disse ele ao Forum18 no dia 9 de maio em Dushanbe.

Mas isso é rejeitado por Abe - disseram à mim que muitas pessoas nesta cidade simplesmente acham desagradável que uma sinagoga deveria permanecer junto ao palácio das nações, disse ele ao Forum18.

Mikhail relata que a sinagoga pertence ao estado, de acordo com a sua nacionalização feita no ano de 1952. Entretanto, o rabino de Dushanbe acredita que pela lei a sinagoga deveria pertencer aos judeus que construíram há cerca de cem anos com seus próprios recursos. Uma comissão da administração do distrito de Ismail Somoni aprovou a demolição em janeiro de 2003.

Mikhail disse que as autoridades agora ofereceram um lote de terra em que a comunidade judaica poderia construir uma nova sinagoga. Mas seguindo a emigração em massa dos judeus no início dos anos noventa, existem cerca de quinhentos judeus em todos o Tadjiquistão. Praticamente todos eles são pobres, disse ele ao Forum18. As autoridades precisam entender que a comunidade judaica hoje em dia no Tadjiquistão simplesmente não possui dinheiro para alugar e realizar suas cerimônias até que eles construam um novo templo, disse ao Forum18 Nuriddinov. Ele disse que eles estão aguardando a visita de Abe para discutir possíveis soluções. Quando ele chegar em Dusanbe, podemos discutir os detalhes deste assunto.

Abe disse ao Forum18 que ele pretende visitar Dushanbe no início do mês que vem e espera chegar a um acordo com as autoridades governamentais.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE