Pastor americano continua preso na Turquia após audiência

Andrew Brunson está detido a cerca de dois anos acusado de espionagem e terrorismo

| 19/07/2018 - 00:00

Ore em favor do caso de Brunson, pastor de uma pequena igreja na cidade de Esmirna (Foto representativa)

Ore em favor do caso de Brunson, pastor de uma pequena igreja na cidade de Esmirna (Foto representativa)


A justiça turca ordenou na última audiência que o pastor americano, Andrew Brunson, acusado de terrorismo, continue preso. Apesar das esperanças da soltura, a corte agendou a próxima audiência para 12 de outubro. Há cerca de dois anos, o pastor foi detido após ser acusado de ter ligações com o líder muçulmano Fethullah Gülen, da rede FETO, que é acusado de planejar um golpe fracassado contra o governo em 2016, e com o Partido do Trabalhadores do Curdistão, que trava uma insurgência armada de décadas contra o governo turco.

Nesta semana, a justiça ouviu quatro testemunhas, três de acusação e uma de defesa. A primeira testemunha de defesa solicitada foi negada. Os apoiadores de Brunson ficaram desapontados com o resultado da audiência. O presidente americano. Donald Trump. tratou sobre o caso com o presidente turco, Recep Erdogan, após encontrá-lo em uma reunião da OTAN em Bruxelas. Trump já havia demonstrado apoio em mensagem publicada em uma rede social dizendo que o pastor estava “sendo perseguido sem motivos”.

No final de junho, dois senadores americanos, o republicano Lindsey Graham e a democrata Jeanne Shaheen, encontraram o presidente turco em Ancara após visitar o pastor na prisão. Os dois foram aprovar sanções contra a Turquia relativas a detenção de Brunson e informaram ao presidente Erdogan de forma clara a seriedade disso.

A maioria das acusações de suposta espionagem e terrorismo são baseadas em “testemunhas secretas”. Um antigo membro da oposição do parlamento turco disse que forças poderosas estão trabalhando contra Brunson. A promotoria pede uma pena de 35 anos de prisão, mas o pastor nega todas as acusações. Bill Campbell, pastor de uma igreja nos Estados Unidos, participou da audiência anterior em maio. “Houve muitas falsas acusações, mas o testemunho de Andrew foi absolutamente poderoso. Ele apresentou o evangelho com confiança e defendeu a si mesmo com coragem. A corte permitiu pela primeira vez uma testemunha favorável e um dos que era de acusação falou a favor dele”, contou Campbell.

Pedidos de Oração

  • Ore para que o pastor Brunson seja liberto e que a verdade seja revelada.
  • Interceda por ele e a família, para que sejam fortalecidos e perseverantes na fé.
  • Apresente a vida do advogado do pastor, que Deus lhe dê sabedoria e estratégia ao conduzir o caso.
  • Peça a Deus pela Igreja na Turquia, que eles compreendam que Deus tem o controle de todas as situações mesmo em tempos difíceis.

Leia mais
“Eu quero que a verdade venha à tona. Eu amo a Turquia”, diz Brunson
Pastor americano está preso há um ano na Turquia
Corte da Turquia adia julgamento de pastor preso


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE