“Perdi tudo que tinha”, diz vítima do Estado Islâmico

| 20/10/2014 - 00:00


20_Iraq_0380009885

O empresário disse que Mosul foi transformada em um “beco escuro típico de filme” após ser tomada pelo Estado Islâmico em junho. O pai de Hanna construiu um negócio próspero ao longo dos últimos 40 anos, com três lojas, disse ele. Mas, depois da ocupação pelo Estado Islâmico, um militante disse a Hanna que ele deveria “pagar” para manter sua loja.

Além disso, o cristão, de 33 anos, disse que um adolescente chegou à casa da família e anunciou ser o novo “governador”. “Ele declarou que a região fazia parte do Estado Islâmico, incluindo a minha casa e propriedade. Basta. Isto é propriedade da minha família e nós trabalhamos para isso”, diz Hanna. “Mas, no final, tivemos que fugir para salvar nossa vida”.

Há 1.600 anos a cidade de Mosul está no coração da cultura cristã no Iraque. Até meados deste ano, quando os cristãos locais foram forçados a se converter ao islã, fugir ou morrer.

Mantenha a Igreja viva no Iraque
Desde 1994, a Portas Abertas tem projetos de apoio à Igreja no Iraque. Hoje, o trabalho é ainda mais urgente e intenso. Cristãos refugiados precisam de auxílio para prosseguir a vida e sustentar sua família onde estão. Os poucos que permaneceram necessitam de abrigo, alimento, água e remédios. A Igreja no Iraque precisa da sua ajuda!


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE