Pressionados, cristãos do Laos chegaram a abandonar a fé

Porém, voltaram e renovaram o compromisso de não desistir, mas continuar adorando a Jesus a qualquer preço

Nos últimos dias, você tem conhecido a história de Anya*, um cristão que foi preso no Laos junto com seu pai devido ao crescimento da igreja deles. Eles eram acusados de levar a religião dos Estados Unidos para o Laos.

Quando ainda estavam presos, a esposa de Anya, sua mãe e irmão pagavam uma quantia em dinheiro para a polícia para poder vê-los. Nas visitas, eles levavam comida e traziam suas roupas sujas e lhes contavam sobre a situação da igreja. Um dia, quando o visitaram, trouxeram uma notícia que entristeceu Anya. “Muitos abandonaram a fé e sobraram apenas alguns de nós”, contou sua esposa.

Anya, então, pegou um papel e caneta e secretamente escreveu: “Não se preocupem comigo e com meu pai. Apesar de nossa situação aqui, nós ainda nos alegramos e adoramos o Senhor. Por favor, continuem adorando nosso Deus”. Ele escondeu a carta entre as roupas sujas que a família levava para lavar e pediu à esposa que a entregasse ao seu substituto na igreja.

Voltando para Jesus e firmados nele

No dia seguinte, sua esposa foi à casa do irmão e lhe entregou a carta. Enquanto estava lá, ouviram barulho do lado de fora e viram que era um homem que estava caído no chão inconsciente. Os cristãos correram e oraram pelo homem por quatro horas até ele recobrar a consciência, contrariando as ordens dos policiais. Após esse incidente, os cristãos voltaram para Jesus.

Quando Anya e o pai foram soltos da prisão, a comunidade de cristãos se reuniu em um grande culto com a presença de todos os cristãos do vilarejo. Anya, então, compartilhou com a congregação como Deus os manteve seguros na prisão e que, apesar de estarem presos, eles não pararam de orar e glorificar o Senhor.

Ele perguntou: “Qual de vocês pensaria em desistir da fé porque eles nos perseguem por acreditar em Jesus?” Houve um silêncio e depois veio a resposta: “Se você morrer por causa de Deus, nós morreremos todos juntos. Não vamos desistir, vamos continuar adorando a Deus”. (Essa história continua).

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração