Projeto da Lei Básica Bangsamoro pode ser finalizado

Norma incluída permitirá a liberdade religiosa no território de Mindanau

| 17/07/2018 - 00:00

Interceda por governo filipino e pelas leis do país (Foto representativa)

Interceda por governo filipino e pelas leis do país (Foto representativa)


O projeto final das leis que darão maior autonomia para a região de Mindanau, no sudeste das Filipinas, incluirá uma norma que permite a liberdade religiosa no território. Um grupo de membros da Câmara e do Senado é esperado para finalizar a proposta da Lei Básica Bangsamoro e enviar para a aprovação do presidente, Rodrigo Duterte. A lei apresenta um plano para a criação de um território autônomo chamado Bangsamoro.

Apesar de contar com maioria muçulmana, em março, o governo de Mindanau escolheu o primeiro vice-governador para cristãos, minoria na região, para garantir que suas vozes sejam ouvidas. De acordo com o senador Joel Villanueva, o projeto final promove a liberdade religiosa no governo de Bangsamoro. A região é multicultural e conta com cristãos, islâmicos e dezenas de crenças indígenas. O senador, que é filho do pastor Eduardo Villanueva, ressaltou que a lei deve garantir que as pessoas sejam protegidas de imposições ou violência por causas religiosas.

Esta lei é vista como a chave para acabar com décadas de conflitos ao sul das Filipinas, onde grupos têm se rebelado para se tornarem uma província independente. No ano passado, um desses grupo, o Maute, um afiliado do Estado Islâmico, manteve o sudeste da cidade de Marawi cercado por cinco meses. Ore para que esta lei entre em vigor e que beneficie a Igreja Perseguida. Apresente os conflitos que têm ocorrido no sul do país, peça para que eles sejam interrompidos e que a paz seja efetiva na região.

Leia mais
Cristãos de Mindanao são ameaçados pelo Estado Islâmico
Perseguição religiosa chega ao sul das Filipinas
Acordo de paz precisa ser entendido pelos filipinos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE