Reaparece líder religioso que havia sido preso

| 14/09/2017 - 00:00


 14-china-homem-triste

Um líder religioso de Wenzhou, Peter Shao Zhumin, que havia sido detido por oficiais de segurança em abril, reapareceu num hospital de Beijing para fazer uma cirurgia no ouvido. Ele apareceu nas mídias sociais vestindo pijamas e sentado numa maca no dia 8 de setembro.

Shao pediu que as pessoas não o visitassem, mas que orassem por ele. Não ficou claro se ele ainda está sob o poder do Estado. O cristão foi detido quatro vezes no período de um ano, desde que assumiu a liderança. É provável que esteja sendo pressionado a se unir à Associação Patriótica Chinesa.

Mas se ele fizer isso, corre o risco de se excluir da comunidade de cerca de 80 mil cristãos da igreja subterrânea de Wenzhou. Na comunidade aberta (não secreta) há cerca de 50 mil cristãos. No mesmo dia em que o líder religioso reapareceu, um novo conjunto de regras religiosas foi adotado no país. Mas as mudanças na lei só entrarão em vigor em 1º de fevereiro de 2018.

Leia também
Governo chinês revê leis religiosas
Na China, igreja da minoria Qiang tem se solidificado


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE