Redes sociais são bloqueadas e afetam cristãos em Mianmar

O bloqueio foi realizado na tentativa de parar as manifestações pró-democracia

| 04/02/2021 - 16:30

Diante do poder dos militares, as redes sociais de Mianmar saíram do ar para evitar a disseminação de campanhas contra o atual governo

Diante do poder dos militares, as redes sociais de Mianmar saíram do ar para evitar a disseminação de campanhas contra o atual governo


Hoje, 4 de fevereiro, os cidadãos de Mianmar acordaram com o acesso ao Facebook bloqueado, à medida que o governo impõe um decreto que suspende a plataforma on-line para supostamente impedir a disseminação de informações falsas. Desde o dia primeiro deste mês, os cidadãos do país lidam com o golpe dos militares contra o governo.

"Isso pode ser um retorno à idade das trevas da igreja de Mianmar. Vimos regimes totalitários bloqueando o acesso à informação antes – vimos isso por décadas na Coreia do Norte e na China, e agora com esse movimento, Mianmar está seguindo o exemplo. É impensável que isso esteja acontecendo em Mianmar, especialmente depois de todo o progresso que o país fez para obter maiores liberdades, mas aqui estamos", compartilha um parceiro da Portas Abertas em Mianmar.

O Ministério dos Transportes e Comunicações de Mianmar emitiu um aviso temporário aconselhando os provedores de serviços de internet (ISPs, da sigla em inglês) a proibir o Facebook e outras redes sociais, em 3 de fevereiro, para "evitar a disseminação de informações falsas que provoquem equívocos que possam desestabilizar o país e prejudicar o bem público". Isso acontece para bloquear as manifestações públicas que são pró-democracia e contra o governo militar.

"Os provedores de serviços de internet são obrigados a enviar evidências de que baniram o Facebook até a meia-noite. Todos os ISPs baniram o Facebook no país. Desde o início da pandemia da COVID-19, muitas igrejas não puderam se reunir para os cultos e começaram a fazer transmissões on-line usando o Facebook e isso continuou até agora. Se o Facebook for banido no país a longo prazo, então os serviços de adoração on-line não serão mais possíveis", conta uma cristã local. Espera-se que a proibição dure até 7 de fevereiro, mas há preocupações de que ela possa definitivamente durar mais tempo. 

Apesar dos eventos parecerem que estão se voltando para o pior, os cristãos continuam a esperar em Deus: "Embora tudo no país seja instável e nada seja certo, uma coisa que podemos ter certeza é que o amor de Deus permanece firme e ele nunca sairá nem abandonará seu povo. Estamos recebendo relatos de que os líderes da igreja e seus membros que participaram de nossos treinamentos de preparação para perseguição estão respondendo à situação de forma bíblica e pacífica", diz o parceiro da Portas Abertas. 

Pedidos de oração

  • Continue orando por Mianmar, durante esse momento difícil que a política enfrenta, para que Deus derrame sabedoria aos governantes do país.
  • Interceda pelos cristãos em Mianmar, para que Cristo traga paz e esperança aos corações, os mantendo firmes na fé, mesmo diante desse cenário de incertezas.
  • Clame para que a paz seja instaurada no país, de modo que todos os cidadãos sintam o amor de Jesus agindo.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE