Rivalidade entre grupos islâmicos afeta cristãos

| 14/12/2015 - 00:00


14-iemen-0260009865

Segundo informações do G1, Jaafar Mohammed Saad, governador da cidade de Áden, no Iemên, morreu em um atentado terrorista na última semana, junto com 6 membros da comitiva dele. O comboio que levava o político, que estava a caminho do trabalho, foi atingido por um homem-bomba. Agora o Estado Islâmico (EI) reivindica o ataque.

Em comunicado oficial, o EI prometeu mais operações contra ‘os chefes da apostasia’ no país. Desde a guerra civil, o grupo extremista tem se posicionado contra o Al-Qaeda, que é o grupo dominante no Iêmen, na Península Arábica, nos últimos anos. A rivalidade entre os dois grupos tem sido motivo de muita violência e destruição.

Cristãos e minorias religiosas são os mais atingidos. Tanto mesquitas quanto igrejas estão sendo derrubadas com o lançamento de bombas. Pessoas inocentes estão morrendo e o clima é tenso no país que ocupa a 14ª posição na Classificação da Perseguição Religiosa 2015. As atividades missionárias já resultaram em uma série de detenções e deportações. Ore por essa nação.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE