Sob ameaças, família de Asia Bibi faz novo apelo por sua libertação

| 09/02/2015 - 00:00


25_Pakistan_AshiqMasih

A lei de blasfêmia ""destruiu nossas vidas"", disse Ashiq Massih, à BBC. ""Recebemos ameaças de morte. Não podemos ficar no mesmo lugar por muito tempo"".

Massih, que tem estado escondido com seus cinco filhos desde a condenação de Asia Bibi, pediu de novo por ajuda. ""Apelo à comunidade internacional para que nos dê suporte"", disse ele. ""E eu solicito ao governo paquistanês para que avalie esta lei [de blasfêmia]”.

A reformulação da lei de blasfêmia está sob consideração no Paquistão, mas é uma questão bastante delicada e perigosa – em anos anteriores, dois políticos que se manifestaram contra ela foram mortos.

No entanto, o tribunal que condenou Asia tem empurrado o caso para a nova legislação que promete dificultar e, se possível, inviabilizar futuras condenações de blasfêmia. Em outubro passado, o Supremo Tribunal do Paquistão confirmou a pena de morte de Asia Bibi por suposta blasfêmia contra o profeta Maomé em 2009. Ela foi condenada em 2010.

Enquanto permanece na prisão, Asia sofre ameaças de abuso e morte. A Portas Abertas pede que os cristãos ao redor mundo continuem a orar por ela.

Os cristãos representam menos de 2 por cento da população do Paquistão, enquanto que cerca de 95 por cento é composta por muçulmanos. O país está no oitavo lugar da Classificação da Perseguição Religiosa, lista atualizada anualmente pela Portas Abertas, e que revela os 50 países mais perseguidores aos cristãos.

Leia também
Dez fatos que você precisa saber sobre Asia Bibi
Leis de blasfêmia são principal mecanismo de perseguição no Paquistão


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco