Zhang Rongliang e sua família agradecem pelas orações

Em dezembro de 2007, dois membros da equipe da Portas Abertas se encontraram com o filho mais velho de Zhang Rongliang e souberam mais sobre a situação de seus pais e da igreja. O clima na capital chinesa, Beijing, era tenso, especialmente por causa da recente prisão de Shi Weihan e Tian Hongxia (leia mais).

Zhang Júnior estava feliz de nos conhecer pessoalmente e nos contar o quanto seus pais e familiares estão agradecidos por nossas orações, que segundo eles, os têm sustentado durante esses três anos.

Portas Abertas: Como está a saúde de seu pai, Zhang Rongliang, no momento?

Zhang Júnior - Em 1999, meu pai foi diagnosticado com diabetes e teve que tomar remédios para controlá-la. Desde então sofre com ela. Em julho, sua pressão sanguínea aumentou muito (280), o que fez com que ele tivesse um derrame e ficasse com metade do seu corpo paralisado.

Quando meu pai sofreu o derrame, o supervisor da prisão, que gostava muito dele, o enviou imediatamente para o hospital da prisão para que fosse submetido a tratamento. A Agência de Segurança Pública (PSB, em inglês) queria que ele melhorasse o mais rápido possível para que ele pudesse ser transferido para outro local.

Eles não queriam ser responsabilizados por nenhum problema que pudesse acontecer. Quando meu pai deixou o hospital, ele ainda precisava se escorar em duas pessoas. Agora ele já melhorou bastante; ele ainda sente dormência nos dedos de uma das mãos e em um pé, mas não tem nenhuma dificuldade para falar ou nenhuma outra seqüela.

Portas Abertas: Como está a sua mãe? Com qual freqüência ela pode visitar seu pai? 

Depois que meu pai foi transferido para a prisão em Kaifeng, no ano passado, minha mãe tem permissão para vê-lo uma vez por mês. Esse ano, por causa do derrame, ela pôde vê-lo duas vezes por mês, inclusive quando ele estava em tratamento no hospital e não podia sair para vê-la.

Minha mãe está mais calma desde o derrame. Antes disso, ela estava muito estressada, a ponto de não dormir à noite. Ela começou, inclusive, a sentir enxaquecas fortíssimas em um lado da cabeça.

As dores ocorriam das 9 às 11 da manhã todos os dias e eram tão fortes que ela se sentia enjoada e vomitava. O médico não encontrava nada de errado e as atribuiu à falta de sono e à pressão alta. Ele prescreveu remédios e as dores melhoraram. Ela agora está mais acostumada com sua situação e não está tão estressada quanto antes.

Portas Abertas: De quanto tempo é a viagem até a prisão? Quanto tempo dura a visita? 

Ela leva uma hora para ir e uma para voltar, de transporte público. Dão a ela de 20 a 30 minutos com meu pai, nada mais do que isso. Um guarda anuncia quando o tempo termina. As autoridades carcerárias deram a ela uma identificação de visitante regular.

Portas Abertas: Eles têm algum momento de privacidade? 

Não, um guarda fica ao lado deles durante todo o tempo da visita.

Portas Abertas: Como é a vida espiritual de seu pai na prisão? Ele consegue ministrar  

Acredito que sua mente continua bastante lúcida e seu espírito forte. Ele tem pregado o Evangelho na prisão e batizado novos convertidos, além de partir o pão dentro da prisão. Conseguimos levar suco de uva em garrafas de refrigerantes para que ele possa ministrar a Santa Ceia.

Criminosos perigosos estão entre seus companheiros de prisão. Um deles, que fora um assassino, foi completamente transformado depois de receber as boas-novas. O homem escreveu para a mãe para dizer: "Mãe, quando eu morrer no pelotão de fuzilamento, irei à sua frente e a esperarei no céu. Você precisa aceitar a Jesus como seu Salvador, da mesma maneira que eu aceitei; então poderemos nos encontrar de novo". A mãe dele ficou muito emocionada ao ler a carta.

Então, meu pai ainda compartilha as boas-novas, mesmo na prisão. Em 2005, depois de sofrer o derrame na outra prisão em que estava e ser hospitalizado, ele deixou um saco de sementes de girassol para que seus companheiros de cela comessem.

Mas um deles disse: "Não, nós não vamos comer as sementes ainda; vamos esperar até o Natal, assim poderemos comer juntos e comemorar o nascimento de Jesus Cristo". Então, no Natal, eles distribuíram as sementes para quase 20 pessoas que estavam em duas celas e as comeram juntos. Depois de comerem, eles cantaram louvores e adoraram. Foi dessa maneira que eles celebraram o nascimento de Nosso Senhor.

Portas Abertas: Quantos cristãos estão na prisão com ele?

Não tenho um número exato de quantos cristãos estão naquela prisão porque o posto da carceragem é bem ao lado de sua cela. Mas na prisão anterior havia mais de 30 cristãos.

Portas Abertas: Como a prisão de seu pai afetou sua família?

O momento mais difícil aconteceu durante o primeiro dia de ano-novo lunar, depois de sua prisão. Lembro-me de estar em casa e cair no choro. Pensei em meu irmão mais novo, que todos da família sempre consideraram como sendo "o bebê" e incapaz de assumir muita responsabilidade. Naquele ano-novo estávamos todos separados – meu pai na prisão, minha mãe sozinha em sua casa, meus três familiares em outro lugar, enquanto meu irmão e sua esposa estavam ausentes. Naquele ano, me senti muito triste e caí no choro. Foi provavelmente meu maior momento de fraqueza.

Portas Abertas: A igreja também foi afetada?

A igreja foi afetada, mas Deus transformou em algo positivo. Por causa do que aconteceu com meu pai, muitos membros começaram a falar mal dele, a espalhar calúnias, mentiras. Agora essas coisas pararam, o que é bom.

Portas Abertas: Queremos continuar orando por vocês. Como devemos fazê-lo?

Por favor, orem pela saúde do meu pai que ainda está fraca por causa do derrame que ele sofreu no início do ano e deixou-o semiparalisado. A diabetes continua em um estágio preocupante.

Em segundo lugar, orem para que nossa igreja tenha uma direção clara em relação ao futuro. Estamos nos preparando e nos equipando para avançarmos em evangelismo e em missões. Ore pelos planos missionários.

Lembrem de minha mãe em suas orações. Orem para que seu coração seja fortalecido e mais aberto, para que ela não se estresse tanto com tudo que está acontecendo.

Orem por meu irmão mais novo (que está no seminário) para que ele saiba como Deus quer que ele use seus dons espirituais.

Por último, orem para que eu sirva a Deus de uma maneira cada vez melhor (Zhang Jr. foi recentemente eleito o líder geral da igreja China para Cristo).