“Tudo o que fazemos agora é para as crianças”

Conheça mais sobre o responsável pelo projeto da Bíblia ilustrada para crianças no Vietnã

No Dia da Infância, apresentamos a história do colaborador de campo da Portas Abertas que coordena o projeto da Bíblia ilustrada para crianças no Vietnã. Ele se chama Nathaniel*, um homem de família gentil e quieto que vive em um apartamento pequeno com a esposa e dois filhos. Para ele, uma grande parte do ministério é garantir que o futuro da igreja seja bem equipado, de forma a ajudar pessoas em todos os lugares do país a encontrar Jesus. “Supervisionar o projeto de Bíblia para crianças é meu chamado divino. Essa é minha vida. É um prazer compartilhar o evangelho com crianças. Eu espero que um dia elas reconheçam e sigam a Jesus. Eu acredito que a próxima geração se levantará”, diz.

A própria educação dele foi muito difícil. Ele se sentiu indesejado quando criança e essa rejeição o levou ao desespero. Quando adolescente, ficou deprimido a ponto de querer se suicidar, mas tudo mudou quando um vizinho o convidou para um acampamento cristão de verão. Depois do acampamento, Nathaniel frequentou a igreja por um ano, questionando e testando o cristianismo até o dia em que finalmente pediu a Deus: “Se você é real, se revele a mim”.

Ele lembra: “Foi uma noite em um culto de jovens e durante o momento de adoração eu comecei a adorar pela primeira vez e clamar ‘Eu preciso de ajuda’ com o rosto no chão. Naquele momento, Deus respondeu minha oração. Lembro que pude ver grandes mãos cobrindo meu corpo”. A partir de então, Nathaniel se tornou um seguidor de Jesus. Mas isso não foi fácil. “Se tornar cristão aqui é muito difícil, porque significa que você é diferente. Uma das coisas mais dolorosas é que todos os membros da minha família se viraram contra mim e insultaram a mim e minha fé”, explica.

Apesar da rejeição que enfrentou, sabia que encontrar Jesus foi o que mudou sua vida. E é isso que deseja para todas as crianças e jovens de hoje no Vietnã. “Uma das coisas mais importantes pelo que posso ser grato é que Deus me salvou. É o que quero para meus filhos e outras crianças: que recebam a salvação de Deus. Essa é a coisa mais importante a fazer, compartilhar o evangelho e o amor pelas pessoas. Estou disposto a sacrificar tudo para continuar o trabalho. Tudo o que fazemos agora é para as crianças, para as próximas gerações. Estou muito animado para ver a próxima geração se levantar, porque eles mudarão a nação”, compartilha.

Nathaniel ri e chora com facilidade ao falar sobre a paixão que sente pelo trabalho do projeto de Bíblia para as crianças. “Não é sobre meu sacrifício, é sobre o que Deus está fazendo. Eu choro por causa do amor de Deus e quero mostrar a ele minha gratidão”, conclui.

*Nome alterado por razão de segurança.

Pedidos de oração