Viúva de pastor agradece suporte de cristãos

O marido de Mary Andimi foi sequestrado e morto pelo Boko Haram na Nigéria

A Portas Abertas acompanhou a história do pastor Lawan Andimi e movimentou cristãos ao redor do mundo para orar por ele enquanto estava sob o poder do Boko Haram. Infelizmente, o líder cristão foi morto pelos radicais islâmicos em 20 de janeiro, e a missão tornou-se amparar a viúva dele, Mary Andimi, e os sete filhos.

A cristã testemunhou o incidente aos colaboradores de campo no país e tem recebido assistência para prosseguir em meio ao luto. “Naquele momento eu senti como se Deus tivesse me abandonado. Todas as orações pareciam inúteis. Mas sou grata porque meu marido não negou a Cristo até o fim. É o desejo de Deus e entendo que era tempo de meu esposo retornar ao criador dele”, afirma a esposa.

A cristã passou a ser a única responsável por suprir as necessidades dos filhos, como alimentação, moradia e educação. “Eu tenho as mensalidades escolares e muitas outras despesas para cobrir. Quem vai me ajudar a cuidar das crianças? Eu não tenho a quem recorrer, apenas a Deus. Então me apego a ele, nada poderá me separar do amor de Deus, nem a morte ou dificuldades”, testemunha.

Mary recebeu alimento e ajuda financeira e logo expressou gratidão: “Eu agradeço a Deus pela visita, pelos presentes e encorajamento de vocês. A igreja também está do meu lado, e cristãos de todo mundo têm orado por mim". A situação de viuvez é cada vez mais comum em países localizados na região do Sahel. Os radicais islâmicos invadem as vilas africanas mais vulneráveis, sequestram, matam e destroem casas de cristãos e igrejas.

Pedidos de oração