50 anos de independência dos Emirados Árabes Unidos

Cristãos enfrentam perseguição velada e proibição de compartilhar a fé

| 02/12/2021 - 16:30

Nos Emirados Árabes, os cristãos não podem evangelizar ou orar em público. Entenda!

Nos Emirados Árabes, os cristãos não podem evangelizar ou orar em público. Entenda!


Hoje celebra-se os 50 anos da Independência dos Emirados Árabes Unidos, conquistada em 2 de dezembro de 1971. O pais conhecido pelo luxo e ostentaçãodos é composto por sete monarquias: Abu Dhabi, Dubai, Xarja, Ajmã, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah e Fujeira, e está localizado na Península Arábica, no Oriente Médio.

Mas os Emirados Árabes deixam a desejar quando o assunto é liberdade religiosa, e ser cristão lá é desafiador. Apesar de atualmente estar na Lista de Países em Observação 2021, na 53ª posição, a federação ocupava a 47ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2020, e a 45º em 2019. 

Cristãos ex-muçulmanos enfrentam pressão da família e da comunidade local. Os cristãos expatriados são livres para adorar sozinhos e em suas igrejas, mas o governo não permite que eles evangelizem ou orem em público. Por temer consequências graves, é quase impossível aos convertidos revelar sobre a nova fé em Cristo; por isso são raríssimos os relatos de cristãos sendo mortos ou prejudicados por causa da fé nos Emirados Árabes Unidos.

Veja abaixo os pedidos de oração e saiba como orar pelos Emirados Árabes Unidos:

  • Ore para que os governantes árabes tenham sabedoria e tolerância com os cristãos, que igrejas possam ser abertas e a pregação do evangelho possa acontecer sem medo de represálias.
  • Clame pelos cristãos no país, muito da violência que enfrentam em nome da fé nem é considerada pelas autoridades. Por isso, não é contabilizada. Há relatos de alguns que são forçados a trabalhar de graça, e sofrem com péssimas condições de trabalho.
  • Interceda para que Deus abra as portas para que os interessados em conhecer mais a Cristo tenham acesso às informações, mesmo através da internet. Lá há bloqueios páginas que tratam de assuntos relacionados ao judaísmo, cristianismo, ateísmo e testemunho de ex-muçulmanos convertidos a Jesus.
  • Peça para que os cristãos ex-muçulmanos consigam enfrentar a severa pressão familiar e da sociedade. Muitos perdem o emprego, o direito de paternidade, ou são forçados a casar com muçulmanos.
  • Clame pelo fortalecimento dos cristãos na nação. Que, apesar da proibição governamental, eles tenham ousadia para compartilhar os ensinamentos de Jesus com todos ao redor.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE