A parte do corpo que sofre

Pastor na Índia leva no próprio corpo as marcas causadas pela perseguição

| 01/08/2022 - 08:00

Shekar é um pastor na Índia que foi preso, interrogado e agredido por policiais. Para proteger a família, precisou deixar a igreja e sair do vilarejo, mesmo assim, não abandonou o ministério

Shekar é um pastor na Índia que foi preso, interrogado e agredido por policiais. Para proteger a família, precisou deixar a igreja e sair do vilarejo, mesmo assim, não abandonou o ministério


Shekar (pseudônimo) encontrou Jesus após alguém lhe dar uma Bíblia. Ele a levou para casa e se deslumbrou com a mensagem simples de João 3.16. “Eu fiquei pensando sobre esse versículo. Quando li o livro inteiro, descobri que Jesus veio ao mundo por causa de nossos pecados. Isso me fez perceber que sou pecador e preciso de Jesus para ser salvo. Naquele momento, orei arrependido e aceitei a Cristo como meu salvador.”
 

Esse poderia ser o testemunho de alguém que você conhece e teve o privilégio de encontrar a Cristo. Mas não é o caso. O simples fato de Shekar ter acesso a uma Bíblia e se converter afetou de forma profunda o cristão e sua família. O motivo? O país onde vivem. Shekar é indiano.   


Após servir a Deus por tanto tempo, Shekar se familiarizou com a perseguição no país. “Por ser líder de igreja, sou culpado pelas conversões e acusado de enganar pessoas usando dinheiro para se converterem. Nós enfrentamos muitos desafios”, explica. Apesar disso, ele e sua família experimentaram a perseguição de forma ainda pior e mais violenta.  


O tempo da perseguição chegou

Shekar estava reunido com cristãos para orar quando policiais chegaram e começaram a fazer ameaças. “Foi quando eu percebi que o tempo de perseguição tinha chegado”, conta o pastor. Apesar do medo, Shekar não fugiu. Os policiais apreenderam Bíblias e livros e, em meio a ameaças, os levaram para a delegacia. Lá, os cristãos descobriram que a verdadeira perseguição ainda não tinha começado. Os cristãos foram assediados, agredidos e torturados.  


Durante o interrogatório, perguntaram a Shekar se ele pagava hindus para se converterem ao cristianismo. Ao negar, foi muito agredido. A violência foi tanta que o tímpano dele estourou. Apesar disso, Shekar afirma que se sentiu perto de Jesus. “Eu fiquei com medo ao ser torturado, mas lembrei das promessas de Deus.” Os oficiais queriam assustar Shekar para fazê-lo sair do vilarejo com a família.    


Mesmo em casos em que é possível ver de forma clara a fidelidade de Deus, ser preso e torturado pode ter um impacto profundo não apenas em quem é preso, mas também na família que continua livre. Foi assim com Shekar. “Decidi sair do vilarejo para manter minha família em segurança e continuar o ministério”, explica. Embora tenham deixado o perigo imediato, a tristeza permanece. “Foi o maior desgosto da minha vida deixar a igreja e os membros para trás. Saí de lá chorando e lamentando”, completa. O ataque também devastou a família financeiramente. A conta médica após as agressões foi substancial, o que afetou recursos destinados a mantimentos e aluguel.  


O pastor Shekar e a família também receberam ajuda para permanecer na jornada com Jesus na Índia. Apesar de não serem aceitos pelos vizinhos, sabem que pertencem a uma comunidade maior, a família da fé, e por isso o pastor é grato. “Vocês oraram por nós e nos ajudaram. Sou grato do fundo do meu coração”, conclui.


Ajude cristãos atacados na Índia

O simples fato de ser cristão é motivo suficiente para alguém ser preso ou atacado na Índia. Dessa forma, seguidores de Jesus precisam de apoio em situações como essas. Uma doação garante ajuda imediata, como alimento e cuidado médico, a cristãos atacados ou presos e suas famílias assim que os incidentes acontecem.



Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE