A vida dos cristãos na Somália

| 20/01/2017 - 00:00


20-somalia-tempestade-de-areia
Tempestade de areia sobre mesquita em Mandera

Atualmente, a Somália ocupa o 2º lugar entre os países que mais perseguem cristãos. Na Lista Mundial da Perseguição de 2016, a nação ocupava o 7º lugar. A pontuação está mais alta agora devido ao aumento de incidentes violentos. Na área rural, os cristãos são alvo da impunidade contra jihadistas e autoridades dos clãs que os atacam.

Segundo a Constituição somali, o islã é a religião oficial do Estado e a prática de qualquer outra crença é proibida. O islamismo está firmemente estabelecido e a Somália se tornou um porto seguro para extremistas. Quem deixa o islã e se decide pelo cristianismo enfrenta enormes problemas, incluindo assassinatos, o que se tornou bastante comum por lá.

A perseguição aos cristãos quase sempre vem acompanhada de violência extrema, e eles são expostos a todo tipo de perigo, podendo até mesmo ser executados. A vida social em uma igreja é simplesmente impossível.

Um pesquisador de campo da Portas Abertas disse, porém, que apesar de tudo os cristãos somalis são muito perseverantes. “Entre os tempos mais difíceis de perseguição e execuções de cristãos, eles permaneceram firmes, agarrando-se secretamente à fé cristã”, conclui. Ore por essa nação.

Juntos pela África
Os cristãos de alguns países da África Subsaariana enfrentam uma das piores perseguições de sua história. No dia 11 de junho, data escolhida para o Domingo da Igreja Perseguida 2017, juntos faremos mais pelos nossos irmãos dessa região.
Saiba mais  



Leia também
Cristãos somalis vivem sua fé secretamente
Evangelizar os muçulmanos é uma missão perigosa


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE