A violência aos cristãos no Oeste Africano

Diante de um cenário complexo na região, seguidores de Jesus também enfrentam pressão em todas as áreas da vida

| 02/05/2022 - 16:30

Em países como a República Democrática do Congo, a violência é uma realidade enfrentada pela sociedade civil e, mais intensamente, pelos cristãos

Em países como a República Democrática do Congo, a violência é uma realidade enfrentada pela sociedade civil e, mais intensamente, pelos cristãos


A Revista Portas Abertas de maio fala sobre os cristãos que vivem no Oeste Africano. O continente africano é muito grande, com mais de 300 milhões de pessoas vivendo ali. Ele também é dividido em várias regiões. Uma delas, o Oeste Africano, é composta por 17 países. Apesar dos desafios enfrentados pela população local, não há perseguição aos cristãos em todos eles. Estes são os treze classificados na Lista Mundial da Perseguição e na Lista de Países em Observação 2022: Nigéria, Mali, República Centro-Africana, Burkina Faso, Níger, República Democrática do Congo, Camarões, Chade, Angola, Togo, Gâmbia, Guiné e Costa do Marfim

Todos eles desfrutavam de relativa estabilidade política e costumavam ser ótimos destinos turísticos. Porém, há cerca de 10 anos, houve uma deterioração na segurança da região e a liberdade religiosa está comprometida agora. O cenário da perseguição para cristãos na região é complexo. Diariamente eles enfrentam uma pressão que afeta todas as áreas da vida. Além disso resultar em marginalização e discriminação social, os cristãos também são assolados pela violência.  

As agressões, em sua maioria, vêm de grupos radicais islâmicos que não atendem pelo mesmo nome, mas geralmente são motivados pela mesma ideologia. Esses radicais muitas vezes abusam disso visando conquistar pessoas para sua causa e alimentar a desunião. Além disso, desejam avançar a agenda expansionista islâmica. Tal violência resulta em cristãos mortos e feridos, ataques a casas e lojas de cristãos, sequestros, violência sexual, casamentos forçados, prisões sem julgamento e ataques a igrejas. Muitas vezes, isso resulta em aldeias cristãs inteiras fugindo em busca de um local para sobreviver.  

Cuidados pós-trauma e ajuda emergencial

No Oeste Africano, armas têm sido forjadas contra a igreja, sejam elas armas físicas ou situações que colocam em risco a vida dos cristãos locais. Eles enfrentam diversos desafios por causa da fé em Cristo, como discriminação por parte do governo ou marginalização social. Além disso, muitos cristãos são vítimas de ataques ou passam por situações traumáticas. Eles precisam de apoio para saber como lidar com isso. Com uma doação, você oferece ajuda emergencial e cuidados pós-trauma para cristãos deslocados em Burkina Faso. 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE