Cristão é considerado uma ameaça na Índia

Abishek confia em Jesus. Isso faz dele uma ameaça para seu país, segundo o movimento extremista hindu, RSS

| 24/07/2019 - 06:00

Equipes de resposta rápida, como as que Abishek faz parte, podem fornecer ajuda emergencial e apoio direto após a perseguição na Índia (imagem representativa)

Equipes de resposta rápida, como as que Abishek faz parte, podem fornecer ajuda emergencial e apoio direto após a perseguição na Índia (imagem representativa)


Quando famílias cristãs são atacadas na Índia, Abishek*, parceiro local da Portas Abertas, está lá para ajudá-las. Ele visita cristãos indianos com o intuito de incentivá-los e também fornecer apoio prático ou assistência legal. Uma das famílias que Abishek ajudou, perdeu o pai, o chefe da casa. Em seu relato, ele diz: "Ele era um cristão forte. Costumava distribuir Bíblias, ajudar os novos convertidos e os pobres em sua região”.

Esse homem chamou a atenção dos naxalitas, um grupo de militantes comunistas que operam em diferentes partes da Índia. Sabe-se que os naxalitas matam os cristãos se forem instigados ou subornados. “Às 4 da manhã, os extremistas vieram da selva e levaram esse homem de casa. Eles o levaram para a selva e atiraram nele. Foi terrível de ver. Um assassinato tão hediondo, tão brutal. Mataram este homem de Deus”, revela Abishek.

Como a família sofria pelo pai, suas próprias vidas ainda estavam em risco. Os naxalitas ameaçaram matar a família - a esposa Jenita* e três filhos pequenos - se fossem à polícia para relatar o ocorrido. Mas, graças às doações e orações dos apoiadores da Portas Abertas, Abishek foi capaz de ajudar a família a se mudar para um lar mais seguro. Ele lhes deu comida e continuará a apoiá-los. 

Por meio do trabalho de Abishek, a Portas Abertas conseguiu confortar e encorajar a família, além de fornecer a consciência de que não estão sozinhos ou esquecidos. Abishek frequentemente oferece uma resposta rápida a emergências como essa, quando os cristãos são atacados por sua fé. Ele diz: “Quando a casa deles é queimada, nós os ajudamos. Se foram agredidos, então os levamos para o hospital e oferecemos um bom tratamento. Se foram expulsos de sua aldeia ou de sua casa, então lhes damos abrigo, levando-os para outra aldeia, para que possam estar seguros lá”.

Abishek também diz que o conforto e o cuidado que ele e outros parceiros locais da Portas Abertas são capazes de trazer a cristãos perseguidos pessoalmente são vitais. “Nós os encorajamos, consolamos, estamos com eles ombro a ombro e compartilhamos suas tristezas. Estamos com eles.”

Campanha Global Índia é resposta aos cristãos perseguidos

Equipes de resposta rápida, como as que Abishek faz parte, podem fornecer ajuda emergencial e apoio direto após a perseguição. Os ataques contra os irmãos na Índia estão aumentando: nos primeiros três meses de 2018, mais casos de perseguição aos cristãos foram registrados do que durante todo o ano de 2014 ou 2015. Agora, em 2019, novos ataques violentos já são contabilizados. Em resposta, a Portas Abertas está dobrando seu impacto na Índia por meio de nossos parceiros locais, envolva-se com nossa Campanha Global Índia

 *Nomes alterados por segurança.

Pedidos de oração

  • Clame a Deus em favor de Abishek, que ele e outros parceiros locais da Portas Abertas na Índia continuem sendo protegidos.
  • Interceda pela igreja na Índia. Abishek afirma que “se não socorrermos os irmãos indianos agora, a igreja pode não sobreviver”.
  • Peça para que os grupos extremistas hinduístas e naxalitas sejam alcançados pelo amor de Jesus, e se convertam ao evangelho da paz.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE