Cristãos ainda são atacados por budistas radicais

| 17/07/2016 - 00:00


17 Sri_Lanka_2015_0310105280

Recentemente, uma cristã perseguida do Sri Lanka foi atacada por monges budistas radicais, logo após uma reunião de oração. Ela foi vítima de uma emboscada. O grupo nacionalista BBS (Bodu Bala Sena), também tem agitado o cenário cingalês, se opondo sempre às iniciativas do governo, tentando inclusive iniciar uma guerra civil. Há algumas semanas, o grupo atacou também a minoria muçulmana, deixando pelo menos 3 mortos e 78 feridos.

Segundo alguns líderes cristãos, atualmente, o budismo ocupa um lugar de grande importância no país e parece que o governo não está preocupado em garantir a liberdade de religião aos cidadãos, antes, está politizando a religião no país. Mas não é só o grupo budista que tem perseguido os cristãos. De acordo com informações do NCEASL (National Christian Evangelical Alliance of Sri Lanka – Aliança Nacional Evangélica do Sri Lanka), no mês de abril, 15 moradores atacaram a casa de um líder cristão atirando pedras. Segundo a imprensa local, eles não faziam parte de nenhum grupo ativista.

É importante destacar que, mesmo em silêncio durante um tempo, os budistas radicais não desitiram de impor a religião usando a violência. Mesmo que o Sri Lanka não esteja mais na Classificação da Perseguição Religiosa, a igreja no país enfrenta grandes desafios para se manter firme em seus propósitos de evangelizar a nação. Há relatos de que igrejas são invadidas constantemente por monges e muitas já tiveram que fechar suas portas. Vários locais de reunião entre cristãos já foram destruídos, suas casas foram invadidas, saqueadas e até queimadas. Ore pela igreja cingalesa.

Leia também
Budistas tentam agitar uma guerra civil no país


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE