Diminui fluxo de chegada de refugiados na Europa

Os números referentes a entradas na União Europeia no ano de 2018 são os mais baixos dos últimos cinco anos

| 07/01/2019 - 00:00

Imigrantes desembarcam no porto em Valência, na Espanha (foto: Kenny Karpov/SOS Mediterranee/Reuters)

Imigrantes desembarcam no porto em Valência, na Espanha (foto: Kenny Karpov/SOS Mediterranee/Reuters)


O fluxo de pessoas que fogem de seus países para buscar refúgio em algum lugar da Europa diminuiu, mas continua existindo. O que mudou, porém, de acordo com a agência de notícias Reuters, foi a rota utilizada. Antes o país que mais recebia imigrantes resgatados era a Itália, mas essa adotou medidas para impedir a entrada dos mesmos, diminuindo o número em 80%, chegando a apenas cerca de 23 mil pessoas, o menor desde 2012.

Já no ano de 2018, o país que mais recebeu refugiados foi a Espanha, onde o número dobrou, chegando a 57 mil pessoas, o que tornou a rota do Marrocos à Península Ibérica a mais ativa da Europa. Quanto às entradas pela Grécia e Chipre, a chamada rota do leste Mediterrâneo, aumentaram para 56 no ano passado, com a maioria dos imigrantes ilegais vindos do Afeganistão, Síria ou Iraque.

Segundo a agência de fronteira e guarda-costeira Frontex, a estimativa é que 150 mil pessoas tenham entrado na União Europeia por meio de travessias irregulares em 2018, o menor número dos últimos cinco anos, e muito inferior ao máximo de mais de 1 milhão registrados em 2015.

O que você tem a ver com eles?
A Portas Abertas apoia um projeto para refugiados na Jordânia, chamado Al Hadaf. Com a sua doação, você fornece aconselhamento pós-trauma e ajuda emergencial a um cristão iraquiano durante seis meses. Dessa forma, ele se sentirá acolhido e fortalecido mesmo não estando em sua própria terra.

Leia também
Igreja de refugiados é oásis no deserto
Perseguição a refugiados cristãos continua após fuga
O auxílio necessário ao que busca refúgio


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE