Diminui fluxo de chegada de refugiados na Europa

Os números referentes a entradas na União Europeia no ano de 2018 são os mais baixos dos últimos cinco anos

| 07/01/2019 - 00:00

Imigrantes desembarcam no porto em Valência, na Espanha (foto: Kenny Karpov/SOS Mediterranee/Reuters)

Imigrantes desembarcam no porto em Valência, na Espanha (foto: Kenny Karpov/SOS Mediterranee/Reuters)


O fluxo de pessoas que fogem de seus países para buscar refúgio em algum lugar da Europa diminuiu, mas continua existindo. O que mudou, porém, de acordo com a agência de notícias Reuters, foi a rota utilizada. Antes o país que mais recebia imigrantes resgatados era a Itália, mas essa adotou medidas para impedir a entrada dos mesmos, diminuindo o número em 80%, chegando a apenas cerca de 23 mil pessoas, o menor desde 2012.

Já no ano de 2018, o país que mais recebeu refugiados foi a Espanha, onde o número dobrou, chegando a 57 mil pessoas, o que tornou a rota do Marrocos à Península Ibérica a mais ativa da Europa. Quanto às entradas pela Grécia e Chipre, a chamada rota do leste Mediterrâneo, aumentaram para 56 no ano passado, com a maioria dos imigrantes ilegais vindos do Afeganistão, Síria ou Iraque.

Segundo a agência de fronteira e guarda-costeira Frontex, a estimativa é que 150 mil pessoas tenham entrado na União Europeia por meio de travessias irregulares em 2018, o menor número dos últimos cinco anos, e muito inferior ao máximo de mais de 1 milhão registrados em 2015.

O que você tem a ver com eles?
A Portas Abertas apoia um projeto para refugiados na Jordânia, chamado Al Hadaf. Com a sua doação, você fornece aconselhamento pós-trauma e ajuda emergencial a um cristão iraquiano durante seis meses. Dessa forma, ele se sentirá acolhido e fortalecido mesmo não estando em sua própria terra.

Leia também
Igreja de refugiados é oásis no deserto
Perseguição a refugiados cristãos continua após fuga
O auxílio necessário ao que busca refúgio


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE