Homens armados raptaram quatro cristãs na Nigéria

As jovens foram sequestradas e violentadas sexualmente no Sul de Kaduna

| 09/08/2022 - 16:30

As vítimas tinham entre 15 e 35 anos e foram violentadas por horas (foto representativa)

As vítimas tinham entre 15 e 35 anos e foram violentadas por horas (foto representativa)


*Aviso: conteúdo sensível (violência sexual) 


A
Nigéria é um dos lugares mais violentos do mundo para os cristãos. As pesquisas da Lista Mundial da Perseguição 2022 descobriram que 49% de abusos sexuais a cristãos aconteceram na África e a maioria deles na Nigéria. No período da pesquisa, ao menos 4.000 cristãos foram assassinados e 2.500 foram sequestrados porque creem em Jesus. 


No dia 29 de julho, mais um ataque aconteceu. Por volta de 11 horas da noite, homens armados invadiram a vila de Angwan Aku, na Nigéria. Uma tempestade atingia a região quando os criminosos procuravam vítimas de porta em porta. Eles raptaram todas as mulheres que encontraram e as levaram para Kutura, uma cidade vizinha deserta. Eles violentaram as mulheres por horas. A vítima mais nova tinha 15 anos e a mais velha, 35 anos.
 


Raptadas e violentadas
 


Uma das mulheres sequestradas disse à Portas Abertas: “Estávamos dormindo quando ouvimos as batidas na porta. Eles invadiram nossa casa e ordenaram que meu marido ficasse no chão, enquanto meu bebê, com menos de um ano, chorava muito. Eles me levaram enquanto eu lutava e implorava pelo meu filho que estava doente. Bateram em mim com um rifle AK47 e me colocaram com as outras meninas raptadas na vila”.

Outra vítima, TJ (pseudônimo), de 25 anos, disse à parceira da Portas Abertas que os criminosos disseram que ou a violentariam sexualmente ou sequestrariam um dos familiares dela para pedir um resgate. TJ disse que eles eram pobres e não tinham dinheiro para pagar um resgate, então eles levaram a jovem na motocicleta para Kutura e a violentaram durante toda a noite. TJ disse que cada uma delas foi violentada por cinco homens antes da fuga deles.
 


Enfraquecendo comunidades cristãs
 


“Isso é parte da estratégia dos extremistas para destruir as comunidades cristãs. Eles procuram todas as pessoas. Quando não acham homens para matar, violentam sexualmente as mulheres. Dessa forma, eles atingem todos os membros das famílias cristãs”, contou uma fonte local.
 


A Portas Abertas está acompanhando de perto as vítimas do ataque, oferecendo ajuda médica e cuidados pós-trauma conforme elas se sentem preparadas para receber.

Ajude a reconstruir igrejas na Nigéria 

Além dos ataques às pessoas, os perseguidores buscam enfraquecer o cristianismo destruindo os templos da igreja. Com uma doação, você ajuda a reconstruir igrejas, onde parceiros locais oferecem cuidados pós traumas e prestam outras assistências à comunidade cristã na Nigéria. Ajude! 

 
Pedidos de oração 

  • Ore pela recuperação física e emocional dessas mulheres para que o Espírito Santo trate todas as feridas que tenham sido deixadas. 
  • Interceda pelos familiares das vítimas para que o perdão e consolo divinos sustentem seus corações nesse momento. 
  • Rogue ao Senhor pela crise na Nigéria, para que os cristãos fiquem seguros e fortalecidos em Cristo.

     

 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco