Ajuda que traz alívio

Muitas são as ações de ajuda que a Portas Abertas Internacional proporciona aos cristãos perseguidos. No caso das Filipinas, alguns deles são de treinamento bíblico e Ajuda Socioeconômica, como foi o caso da cristã Rosa Jakaraya.

“Quando eu presto serviço para os cristãos e pessoas da Portas Abertas, não cobro nada. Para mim, eles são minha família. Mas, na maioria das vezes, eles insistem em me pagar, então aceito com gratidão”, diz Rosa. Ela vai onde seus clientes estão. Alguns pagam seus serviços com peixes, vegetais ou frutas, enquanto outros têm um acordo de pagamento regular de 100 pesos (moeda local), o que equivale a US$ 2,5.

Rosa tem várias atividades para poder sustentar seus dois filhos, Sandra e Mark. Há dias em que ela faz picolés no estilo filipino por cinco pesos (US$ 0,10). “Mas quando acaba o verão, eu vendo outros alimentos de porta em porta”, explica. Rosa também vende produtos feitos em sua comunidade, tais como chinelos e esteiras para dormir feitos da folha de pandan, uma árvore que pode ser utilizada de diversas formas para obter produtos para venda. “Quando soube do treinamento da Portas Abertas sobre o processo de tingimento utilizando a folha da pandan, logo me interessei em ser uma das tecelãs”.

“Perguntei a Rosa se ela tinha certeza quanto a participar do curso, e ela estava determinada e muito empolgada”, disse o coordenador da Portas Abertas no sul das Filipinas. Para a surpresa do coordenador, Rosa solicitou quase 1m² de folha de pandan, apesar de ela ser cega. “Na verdade, Rosa é uma das tecelãs mais aplicadas e persistentes que temos no programa”, acrescentou ele.

No dia em que um dos colaboradores da Portas Abertas Internacional falou com Rosa, ela sentia dores nas costas. “Apesar das dores, continuo a tecer. Pude fazer uma esteira em três dias. É empolgante!”, disse ela.

Valores espirituais

Rosa, agora com seus 50 anos de idade, é viúva há muitos anos. Ela admite que é difícil se sustentar com o que ganha. “Eu recebo um benefício do Departamento do Bem-estar e Desenvolvimento, mas não quero depender apenas disso. Ainda trabalho muito para sustentar meus filhos”. Ela também é grata pela ajuda que recebe de sua igreja.

“Mas a ajuda vinda da Portas Abertas é a melhor porque não apenas aprendemos maneiras de nos sustentar, mas também somos alimentados pela Palavra de Deus. Eu aprendi muitas coisas valiosas espiritualmente com a Portas Abertas. E sempre oro pela equipe”.

Manang Rosa, como seus colegas a chamam carinhosamente, participou do programa de treinamento para obreiros há três anos.

Em sua comunidade, existem três outras tribos étnicas muçulmanas que são, às vezes, hostis aos cristãos. Ainda mais se eles forem da tribo Sama. “Nos reunimos como Igreja, mas até agora, ninguém foi ferido. Louvado seja Deus”. Sempre que tem a chance, Rosa comenta sobre sua fé com os motoristas de triciclos em seu caminho para o grupo de estudo bíblico que lidera. Ela começa compartilhando seu versículo favorito de 1 João, enfatizando o amor de Deus. Este é um dos muitos versículos que ela memorizou de sua Bíblia em braile, um presente que recebeu há muitos anos.

Pedidos de oração:

1. Ore por Rosa e os cristãos de seu grupo de estudo, para que sejam fortalecidos e frutifiquem em sua fé, apesar dos obstáculos e da pressão por parte da comunidade.

2. Interceda em oração pela família de Rosa, especialmente para que seus filhos terminem os estudos. Ore pela provisão do Senhor.

3. Clame para que Rosa seja produtiva em seus trabalhos, para que prospere e, assim, ela seja uma benção em sua comunidade, trazendo honra ao Senhor. Ore por sua saúde e pelas dores nas costas.

A Portas Abertas iniciou uma campanha de reconstrução de igrejas nas Filipinas. Acesse a página especial e participe!