O preço de um culto de Natal

A Missão Portas Abertas está em férias coletivas entre os dias 22 de dezembro e 2 de janeiro.

Nesse período, o site terá um conteúdo especial, com testemunhos que podem ser usados nas igrejas, em pequenos grupos ou em qualquer situação, para a edificação do Corpo de Cristo.

Em 2008 foi publicado um testemunho a respeito do Natal na China. Relembre:

O Natal está chegando. Essa época do ano traz muitas oportunidades para cristãos compartilharem o plano da salvação através do nascimento do Salvador Jesus Cristo. Mas, se organizar um programa evangelístico de Natal significasse risco de prisão, você ainda assim o faria?

O irmão Vince* é líder de uma rede de igrejas não-registradas na China.

Constantemente viajando e ministrando em pontos de pregação, ele chamou a atenção do Comitê de Segurança Pública (PSB).

Vince estava ficando cada vez mais popular, e as autoridades quiseram pôr um fim nisso. Primeiro, elas tentaram amedrontá-lo, prendendo-o. Ele já tinha sido detido duas vezes nos últimos meses e ficou preso por um período de até 15 dias cada vez.
Recentemente, a polícia o chamou para outra “conversa.” O policial responsável ofereceu chá e tentou dialogar. Antes de liberar Vince, ele deixou algo bem claro: “Não faça nada que nos humilhe!”.

 Entretanto, Natal estava chegando. Vince já tinha planos de organizar um grande culto evangelístico. Ele sabia que muitos não-cristãos aceitariam de bom grado um convite para participar de um culto de Natal. É uma das poucas épocas do ano em que os corações estão realmente abertos às Boas Novas.

“Mas eu já fui sido preso duas vezes, e o PSB me avisou para não fazer mais nada que dificultasse as coisas para eles”, Vince pensou consigo mesmo, ponderando sobre o dilema de ir adiante com o programa ou não.

“E se os informasse de meus planos?”, ele pensou. “Isso deve convencê-los que não estou desacatando à autoridade deles e desrespeitando-os, não é?”.

O PSB tinha até sido educado durante aquela última “conversa”, então Vince supôs que não teria nenhuma objeção.

“DE MODO ALGUM!”, o delegado gritou ao bater a mão na mesa. “Nós o proibimos de ir adiante com isso… a não ser que você queira outra temporada na prisão.”

Apesar do aviso do PBS, Vince foi adiante com o culto evangelístico de Natal. Cerca de 800 pessoas participaram. O convite para o culto era pessoal e Vince tentou manter a localização do evento em segredo, mas o PSB o encontrou e ele foi preso posteriormente.

O irmão Vince passou outros 15 dias na cadeia.

O que você teria feito se você estivesse no lugar de Vince?

*Texto publicado em: 06/12/2008