Igrejas cristãs são destruídas em nome do islamismo conservador

| 19/09/2015 - 00:00


19_Indonesia_0500100066

Uma reunião de uma das maiores organizações islâmicas da Indonésia, a Nadhlatul Ulama, o que representa um número estimado de 40 milhões de muçulmanos, testemunhou um fortalecimento no sistema islâmico conservador, durante a eleição da sua nova liderança.

Segundo analistas da Portas Abertas: ""O encontro que aconteceu no dia 5 de agosto, mostra que o conservadorismo islâmico ainda não está bem claro para a sociedade, nem mesmo para a liderança muçulmana. Parece que há um certo conflito na interpretação do islã, que o divide em conservador e liberal"".

Os relatórios indicam que ações conservadoras merecem ser cuidadosamente vigiadas na Indonésia, que ainda é o maior país islâmico do mundo. Os cristãos continuam sofrendo perseguição religiosa violenta e muitas igrejas ainda são destruídas em nome do islamismo conservador.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE