Irmãos na Nigéria clamam por socorro

Boko Haram invade comunidade cristã e deixa 25 mortos no país, insegurança faz com que cristãos fujam da região

Durante a noite de 29 de abril, um grupo de membros armados do Boko Haram invadiu a comunidade cristã de Kuda, perto de Madagali, no estado de Adamawa, no nordeste da Nigéria. Os terroristas cercaram a comunidade por volta das 20h e foram de porta em porta, matando 25 pessoas. A Nigéria ocupa a 12ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019, e o Boko Haram é o principal grupo extremista islâmico que atua no país.

No dia seguinte ao ataque, quando os agentes de segurança e os membros da comunidade estavam se preparando para o enterro dos mortos, novamente os membros do Boko Haram foram vistos se aproximando para um segundo ataque à comunidade. Os preparativos para o funeral foram abandonados quando os familiares enlutados, simpatizantes de comunidades vizinhas e agentes de segurança fugiram. Desde o ataque, muitos outros moradores fugiram da cidade.

Líderes cristãos na área disseram à Portas Abertas: "Estamos em grande perigo, não temos ninguém para lutar por nós para acabar com a matança de nosso povo". Os colaboradores da Portas Abertas pedem oração, para que a graça do Senhor à igreja na área de Madagali seja renovada, enquanto enfrentam essa instabilidade. Frequentemente, grupos armados como o Boko Haram e os pastores de cabras fulani, atacam comunidades cristãs.

Esses grupos são os principais responsáveis pelos incidentes mais violentos de perseguição, assassinando e deslocando cristãos no norte da Nigéria e na região do Cinturão Médio. Além disso, o governo do país também é fonte de perseguição, especialmente, na região norte, onde a sharia (conjunto de leis islâmicas) foi implementada como lei estadual. Os irmãos da Nigéria precisam do nosso apoio em oração.

Pedidos de oração