Médica cristã é assassinada em ataque na África

Marie estava em plantão no hospital na República Democrática do Congo

| 27/10/2022 - 16:30

Ao menos outras 11 pessoas foram mortas e jovens foram sequestradas (foto representativa)

Ao menos outras 11 pessoas foram mortas e jovens foram sequestradas (foto representativa)


Na manhã de 20 de outubro, homens armados do grupo rebelde Forças Democráticas Aliadas (ADF, da sigla em inglês) atacaram o hospital na cidade de Maboya, na República Democrática do Congo. Uma das vítimas fatais foi a médica cristã Marie Sylvie Kavuke Vakatsuraki, de 37 anos.  


A cidade de Maboya é uma das regiões com maioria cristã no país. A clínica médica atendia centenas de pessoas da cidade e do entorno. Sem esses locais essenciais de cuidado e socorro, os
 cristãos ficaram sem assistência médica, vulneráveis e com temor de novos ataques.  


Cristine (pseudônimo), uma sobrevivente, compartilhou detalhes do atentado: “Eles lançaram mísseis nas portas, mas ainda assim não abriram. Um dos extremistas zombou dizendo que devia ser por causa das orações intensas. Marie Sylvie estava cumprindo o plantão daquela noite e tinha operado há poucos minutos uma mulher grávida. Ela foi a primeira a perceber o ataque e rapidamente pediu ajuda para salvar os pacientes”.  
 


As crianças foram as primeiras a sair. Elas ficaram escondidas com Cristine atrás de alguns arbustos durante dois dias e testemunharam a morte da cristã Marie. Ela fazia uma oração na entrada do hospital quando uma bala atingiu sua cabeça. O corpo da cristã foi consumido pelas chamas ateadas pelos extremistas no local.  
 


Cidade devastada
 


Um dos pacientes de Marie também foi baleado e morreu enquanto tentava fugir. O vigia do local, de 70 anos, também foi morto. Outras onze pessoas foram assassinadas fora do hospital, nos arredores da cidade de Maboya. Mulheres e comerciantes foram mortos dentro das próprias casas e estabelecimentos. As crianças foram sequestradas pelos extremistas e não há informações sobre o paradeiro delas.  
 


Outras duas clínicas foram prejudicadas pelos ataques da ADF. Duas farmácias e várias lojas foram saqueadas e incendiadas em Maboya e diversas pessoas foram dadas como desaparecidas após o ataque.
Muitas enfermeiras jovens também foram levadas pelos rebeldesAbbe, um líder cristão local, disse: “Estamos devastados. Eles desejavam a morte dos cristãos, roubaram as lojas, destruíram as clínicas médicas e queimaram tudo que encontraram nos arredores para acabar conosco.” 


Os sobreviventes louvam a Deus pelo livramento e contam com os cristãos do mundo todo para interceder por eles e pela igreja local. “Lamentamos muito tudo isso. Precisamos de ajuda. Ore por nós. Peça ao Senhor que nos ajude a continuar, a recomeçar, a boa obra que ele começou em nossa cidade”, rogou um cristão local.
  


Pedidos de oração
 

  • Peça ao Senhor que console os corações das famílias enlutadas e acalme os sobreviventes traumatizados.  
  • Rogue a Deus que intervenha na crise vivida pela República Democrática do Congo. 
  • Ore pelas mulheres e crianças sequestradas para que sejam libertas em breve e em segurança.  
  • Interceda pelos rebeldes da ADF que precisam da graça transformadora de Jesus. 

 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2023 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco