Registrar igrejas tornou-se um problema

| 21/07/2004 - 00:00


Embora o governo tenha diminuído os abusos quanto às restrições no registro, pelo menos na teoria, em março, o processo de registro estava muito lento. Enquanto que em Ashgabad, as comunidades adventistas e Baha´i obtiveram registro no início desse mês, sendo as primeiras comunidades religiosas não ortodoxas e não sunitas a obterem registro desde 1997, somente semanas mais tardes é que as duas comunidades receberam o certificado de tal aprovação.

O pastor Vasily Korobov disse ao Forum18, no dia 25 de junho, que sua igreja batista recebera o certificado de registro antes daquele dia, embora ele dissesse que não obtivera retorno nessa semana do Ministério da Justiça para corrigir e completar o formulário do pedido. O Forum18 também ficou sabendo de relatos no mesmo momento em que os Hare Krishna recebiam o registro.

O Ministério da Justiça têm consistentemente recusado passar ao Forum18 qualquer informação sobre o processo de registro desde que Shirin Akhmedova mudou de cargo no departamento que registra organizações religiosas há vários meses. Contratado pelo Forum18 em junho, Bibi Tagieva e Svvetlana Maltseva, dois oficiais do mesmo departamento, insistiram que enquanto a informação no processo de registro não for um segredo do estado e de que não tememos informação, todos os pedidos terão que ser avaliados pelo Ministério da Justiça.

Entretanto, Maltiseva de fato confirmou ao Forum18, no dia 16 de junho, que a Igreja Apostólica Armênia não entrou com pedido de registro para quaisquer umas de suas igrejas, antes de ter recusado discutir assuntos individuais da fé. Ela negou sugestões de que nenhuma minoria religiosa será autorizada a registrar nas cidades fora das redondezas de Ashgabad.

O Frei Ioann Kopach, diácono da Ortodoxa Russa em Ashgabad, disse ao Forum18 no dia 16 de junho que nem o Ministério da Justiça nem o Conselho disseram à sua igreja se terá que registrar as suas doze paróquias como exigido pela lei que rege a religião revista em outubro passado.

O padre católico Tomasz, um dos dois padres estrangeiros baseados em Ashgabad,que possuem imunidade diplomática pelo fato de pertencerem ao Vaticano, disse ao Forum18 que a igreja católica aguarda por uma carta do Vaticano e outros documentos antes de enviar seu pedido de registro. Espero que em breve tenhamos esse registro, disse ele ao Forum18 no dia 25 de junho. Ele disse que a igreja entraria com pedido de registro para cobrir todo o país. Temos alguns católicos em outras partes do país, mas nenhuma comunidade. Temos a esperança de organizar paróquias em outras cidades uma vez que tivermos o registro.

O embaixador da Armênia no Turcomenistão, Aram Grigoryan, confirmou ao Forum18 em Ashgabad, no dia 16 de junho, que não tem havido progresso em recuperar a história da Igreja Apostólica Armênia em Turkmenbashi. Ainda estamos esperando, declarou o embaixador, que tenta reabrir a sua igreja.

Um pastor protestante, que preferiu não ser identificado, está cético quanto ao registro. "Honestamente, seria errado alegrar-se em obter um registro já que a lei e as regulamentações são tão restritivas", disse ele ao Forum18. "O registro significa ser obrigado a abdicar por todas as regulamentações, pedindo por permissão para realizar as reuniões e convidar estrangeiros. Talvez seja pior ainda do que não ter o registro". O pastor ressaltou que as condições para comunidades registradas são muito mais severas do que antes. "Pelo menos havia alguma liberdade antigamente".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE