Homens armados assassinam aldeões cristãos em um ataque noturno

| 22/10/2004 - 00:00


Em 13 de outubro, uma mulher hindu e dois homens cristãos foram mortos na ilha de Sulawesi quando homens armados realizaram dois ataques isolados nos vilarejos que são, predominantemente, cristãos. Pelo menos dois outros cristãos foram seriamente, feridos.
 
Os homens armados atacaram um vilarejo no bairro de Poso Pesisir, aproximadamente, às 23:45 da quarta-feira. O jornal The Jakarta Post informou que um grupo de dez homens armados atirou nas casas, aleatoriamente, ferindo uma jovem hindu de 25 anos, Ni Nengah Anggrenadi, e lesando dos homens cristãos, antes do grupo fugir de lancha.
 
Mais tarde, Nengah faleceu no Hospital Geral de Poso, onde os dois homens cristãos anônimos foram tratados de seus ferimentos, em conseqüência dos tiros.
 
A polícia afirmou que acredita que o ataque em Poso foi cometido pelo mesmo grupo de homens armados que matou o advogado cristão Ferry Silalahi, em maio, e a pastora Susianty Tinulele, morta a tiros enquanto falava em um culto, em 18 de julho.
 
Os misteriosos atiradores atacaram várias vezes durante o ano passado. Em outubro de 2003, um ataque caracteristicamente violento em Beteleme e em outros três vilarejos resultaram nas mortes de, pelo menos, doze cristãos.
 
O policial superior de Poso, Abdi Dharma Sitepu, disse aos repórteres do jornal Jakarta Post que a polícia deteve vários suspeitos do assassinato. Entretanto, neste momento de pressão, nenhuma acusação foi feita aos assassinos de Silalahi e de Tinulele. Os suspeitos acusados das mortes de Beteleme aguardarão o julgamento e a sentença.
 
Em 13 de outubro, homens armados realizaram um segundo ataque no vilarejo Jono Oge, que é predominantemente cristão, sob o governo de Donggala. Testemunhas afirmaram que dois assaltantes conduzindo uma motocicleta Yamaha FIZR atacaram dois homens cristãos na rua.
 
Sakeas Tesa, de 54 anos e Yahya Yuta Jama, de 45 anos faleceram após sofrer cortes profundos no pescoço.
 
Residentes lançaram patrulhas na comunidade do vilarejo após os assassinatos e pelo menos 70 oficiais de polícia foram enviados ao vilarejo, de acordo com o jornal Post.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE