Djibuti proibirá mutilação dos genitais da mulher

| 02/02/2005 - 00:00


As autoridades do Djibuti vão assinar o protocolo de Maputo, que proíbe a mutilação dos genitais da mulher ao final de uma conferência sobre o tema que reunirá entre quarta e quinta-feira mais de 300 especialistas neste país, informou nesta terça-feira o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância).

Djibuti será o quinto país árabe, africano e muçulmano a proibir esta prática, à qual foram submetidas entre 120 e 130 milhões de mulheres no mundo, particularmente na África, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Segundo um estudo de 2002 do ministério da Saúde do Djibuti, 98% das mulheres naquele país sofreram mutilações sexuais, apesar da introdução, em 1995, de um artigo no Código Penal que pune severamente qualquer ablação (remoção) de uma parte do corpo das jovens ou qualquer intervenção externa para costurar os pequenos lábios na vulva das meninas.

Leia mais no UOL


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE