Luto pelos funcionários de ONG assassinados

| 13/08/2005 - 00:00


Nativos da nação sul-asiática de Bangladesh realizaram recentemente um comício em solidariedade às famílias dos dois cristãos que foram martirizados por seu trabalho com um grupo afiliado ao Campus Crusade for Christ (Cruzada Campus para Cristo) no país.

Os dois trabalhadores cristãos mortos, Lipial Marandi (21) e Tapan Kumar Roy (27), eram nativos que atuavam como agentes de saúde e exibiam o filme Jesus enquanto trabalhavam com o Christian Life Bangladesh (Vida Cristã Bangladesh). Os jovens estavam em Faridpur, Bangladesh, por oito meses, mas haviam recebido duas ameaças de morte apenas uma semana antes das execuções, sendo avisados de que seriam mortos se continuassem com seu trabalho.

De acordo com o porta-voz da Cruzada Campus para Cristo da Ásia, David Beeler, os dois decidiram responder às ameaças deixando a área. "Mas antes de eles saírem", ele diz, "no meio da noite, por volta das 2 da manhã do dia 29 de julho, alguns intrusos foram à sua residência e esfaquearam os dois até a morte".

Esse caso marca o segundo incidente nos últimos dois anos, nos quais trabalhadores da Vida Cristã Bangladesh foram assassinatos em circunstâncias similares na região fortemente influenciada por muçulmanos. A Cruzada do Campus relata que a polícia deteve dois suspeitos em conexão com esses últimos assassinatos, e a organização da missão entrou em contato com o primeiro-ministro de Bangladesh por carta, pedindo uma apuração rigorosa.

David disse que a Cruzada Campus para Cristo está exigindo que o governo "leve esses assassinos à justiça e sustente a Constituição de Bangladesh, que protege a liberdade religiosa".
 
Ao mesmo tempo, ele está pedindo aos cristãos dos EUA e de outras partes do mundo para orarem pelos cristãos bengaleses "para que permaneçam fortes e constantes em um tempo de crise como esse, e que eles possam realmente conhecer o amor de Deus, a exemplo desses dois jovens que deram suas vidas - deram tudo - por Cristo".

Em abril de 2003, o trabalhador da Vida Cristã Bangladesh Hridoy Roy foi morto em um incidente similar. Seus assassinos nunca foram condenados. Thomas Abraham, vice-presidente da Cruzada Campus para Cristo da Ásia, diz que o ministério está vendo um aumento na tendência de se perseguir cristãos em Bangladesh.

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE