Evangélicos querem intervenção do presidente em episódio de perseguiçã

Portas Abertas • 17 out 2005


A Confraternidade Evangélica Latino-Americana (CONELA) pediu ao presidente Vicente Fox para que intervenha imediatamente no povoado de San Nicolás, onde evangélicos foram ameaçados de linchamento pela maioria católica caso não abandonassem a localidade em 30 dias.

A organização latino-americana disse, em carta dirigida a Fox, que é incrível que em pleno século XXI ocorram fatos de intolerância religiosa como esse de San Nicolás, em Ixmiquilpan, México.

É incrível, segundo o CONELA, que crentes católicos continuem com atos de perseguição primitivos e violem os direitos básicos de todos os cidadãos mexicanos, defendidos e protegidos pela Constituição.

Na carta, a instituição solicita a Fox que os direitos humanos sejam respeitados na região e que a lei seja aplicada aos responsáveis pela perseguição religiosa, entre eles autoridades municipais e um grupo de católicos.

Fazemos um chamado e respeitosamente solicitamos ao presidente Vicente Fox Quesada que honre a promessa de campanha de procurar a justiça para todo cidadão mexicano. A indiferença e o não cumprimento da palavra empenhada pelo senhor Presidente traria como resultado o sofrimento injusto de centenas de famílias, anota a carta.

CONELA representa um setor importante de igrejas e crentes evangélicos de todo o continente e pronunciou-se contra os atos de violência que, garantiu, não aceitamos nem praticamos, porque, como cristãos evangélicos, declaramo-nos seguidores de Jesus, o Príncipe da Paz.

Nos primeiros dias de outubro, uma assembléia comunitária em San Nicolás, povoado localizado a cerca de 250 quilômetros da capital mexicana, decidiu expulsar os evangélicos que pretendiam erguer um templo, e ameaçou confiscar o prédio. Dirigentes anunciaram que linchariam os protestantes, caso não deixassem o povoado.

Em 1991, na mesma localidade, autoridades municipais suspenderam os serviços de luz e água potável a famílias evangélicas. Em 2001, ocorreram agressões contra famílias evangélicas.

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco