Sociedade Bíblica de Gaza encerra temporariamente suas atividades

| 17/03/2006 - 00:00


A Sociedade Bíblica da Palestina fechou temporariamente seu centro e sua loja na cidade de Gaza após ter sofrido ameaça de bombardeio, disse o secretário geral da entidade, Nashat Filmon.

Militantes explodiram duas bombas na entrada do centro em 3 de fevereiro, causando estragos, mas sem deixar feridos. Alguns dias após o ocorrido, um homem mascarado portando uma arma distribuiu folhetos na Praça Palestina na cidade de Gaza ameaçando explodir o prédio todo se eles não fechassem as portas até 28 de fevereiro. Os militantes também alertaram a Sociedade Bíblica para não se estabelecer em parte alguma do território palestino.

Eles também acusaram os cristãos de serem militantes, de acordo com Filmon.

A decisão de fechar as portas foi tomada para proteger as pessoas que trabalham no mesmo prédio onde o centro está localizado, disse Filmon.

"Há outras pessoas em outras lojas," ele disse. "É um ato temporário até que tudo esteja resolvido, o que deverá acontecer logo."

O centro da Sociedade Bíblica em Bir Zeit, na Cisjordânia, também foi atacado, contou Filmon. Em 28 de fevereiro, 28 militantes quebraram as janelas e tentaram atear fogo nas dependências do centro cristão estudantil. Eles também picharam slogans no muro, intimando a Sociedade a se retirar da região.

A Sociedade buscou proteção das autoridades palestinas civis e militares.

"Até onde nós temos conhecimento, eles recentemente colocaram alguma segurança na vizinhança do nosso centro em Gaza," disse Filmon.  "Em Bir Zeit eles demonstraram solidariedade e disseram que há caos generalizado em Gaza e na Cisjordânia. Este caos afeta os vários aspectos da vida. Então, como todos sabem, muitas coisas estão acontecendo. Mas eles estão fazendo o melhor possível."

Uma semana antes do ataque de 28 de fevereiro, militantes haviam estraçalhado as janelas da sede da entidade em Bir Zeit. Em 18 de novembro de 2005, eles atearam fogo ao centro estudantil.

A Sociedade Bíblica Palestina tem sete centros na região oriental de Jerusalém e em áreas da Autoridade Palestina, disse Filmon. Um centro em Nablus foi fechado alguns anos atrás devido à tensa situação política. O centro em Bir Zeit continua aberto.

Filmon pediu orações por proteção pela equipe e pelo trabalho da Sociedade Bíblica da Plestina. "Nós sabemos que o perigo nos rodeia, mas ainda estamos trabalhando."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE