Ex-muçulmanos são alvo de ataques em Uganda e no Quênia

| 21/07/2006 - 00:00


A Portas Abertas recebeu informações sobre uma série de ataques, de maio até agora, contra ex-muçulmanos na Uganda e no Quênia. Isso tem afetado a estabilidade emocional dos ex-muçulmanos desses dois países.
 
Foi dito que missionários árabes entraram na Uganda com a missão de treinar o povo nas doutrinas e no trabalho missionário islâmicos. A presença deles na Uganda fez com que os ex-muçulmanos passassem por uma série de perseguições. A Portas Abertas recebeu relatos de quatro incidentes que aconteceram desde maio de 2006.
 
Um colaborador ugandense da Portas Abertas foi atacado em sua casa por um grupo de pessoas no dia 20 de maio. Ele conseguiu identificar algumas dessas pessoas, vestindo roupas muçulmanas. Sua casa foi parcialmente destruída. Felizmente, a família conseguiu escapar pela porta dos fundos. Ele informou as autoridades, que vieram para controlar a situação. O ataque obrigou esse colaborador a levar sua família para outra área.

Em junho, um ex-muçulmano chamado Kawembe foi atacado perto da capital da Uganda, Kampala, e conseguiu escapar por pouco.
 
O ataque mais recente aconteceu em Entebbe, cidade no sul de Uganda, no dia 3 de julho. Nele, o pastor Jamadari Awol teve um seminário invadido por muçulmanos. Algumas pessoas, incluindo quatro atiradores, entraram na reunião e começaram a atacar pedras e dar tiros contra os participantes. Alguns dos presentes foram feridos. Um carro foi danificado durante esse ataque. O pastor conseguiu escapar sem maiores problemas.
 
Os ex-muçulmanos da Uganda temem constantemente por suas vidas.
 
Um parceiro queniano relatou que cinco ex-muçulmanos foram atacados e espancados. Ele também falou que alguns ex-muçulmanos foram divorciados à força, seqüestrados ou tiveram que deixar suas casas, tudo por causa de sua conversão ao cristianismo. Há alguns que não resistiram à perseguição e tiveram que se re-converter ao islamismo.
 
Extremistas muçulmanos atacaram uma estação de rádio cristã na igreja pentecostal em Nairóbi, no dia 12 de maio, depois de ser transmitido um programa cristão semanal, que visava evangelizar muçulmanos. A incursão brutal deixou uma pessoa morta e três feridas.
 
 
Pedidos de oração

 Ore para que os perpetradores sejam encontrados e levados à justiça;

 Ore pelo término de um centro que servirá de abrigo aos ex-muçulmanos excomungados na Uganda. O governo local prometeu segurança. No final, o centro será similar aos campos de refugiados no norte da Uganda, através dos quais o governo protege o povo do grupo Exército de Resistência do Senhor (LRA, sigla em inglês). O LRA é um grupo assassino impiedoso, que não deixa seu objetivo por nada;

 Ore pelos ex-muçulmanos, para que permaneçam firmes em sua fé, já que suas vidas estão sendo ameaçadas. Peça a provisão de Deus em suas vidas;

 Peça a proteção de Deus para a equipe da Portas Abertas Internacional, que planeja realizar um seminário na Uganda dentro de duas semanas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE