Extremistas hindus incendeiam igreja com 500 pessoas

| 20/09/2007 - 00:00


Depois de acusarem o pastor Virendra Singh, por converter pessoas ao cristianismo, e de o espancarem severamente, a igreja dele foi incendiada por 150 ativistas hindus. Naquele momento havia cerca de 500 cristãos no local.

Virendra e sua família foram surpreendidos e atacados pelo grupo no caminho até a igreja, na aldeia de Bhadwadi, de acordo com “Christian Post”.  

Os agressores, supostamente filiados ao Vishva Parishad Hindu e ao Rashtriya Swayamsevak Sangh, acompanharam a família até a igreja e atearam fogo contra a congregação.

Bíblias, livros cristãos, instrumentos musicais e outros artigos ficaram completamente destruídos.

“Entre 500 e 600 pessoas estavam presentes na igreja, correram e se apavoraram, enquanto outros choravam. De alguma forma eles conseguiram ajudar os crentes doentes a saírem de lá", informou ao Conselho Global de Cristãos na Índia (GCIC, sigla em inglês), um grupo defesa de direitos humanos em Bangalore.

Grato pela vida

O pastor Virendra Singh, que tinha viajado no domingo com a esposa Bhavana Singh, 45 anos, e a filha Rushali Singh, 14 anos, contou ao GCIC que estava grato a Deus por salvá-los do ataque que deixou poucas marcas e cicatrizes.

Depois do ataque de domingo, o pastor irá, pela segunda vez, registrar uma queixa contra os ativistas. No dia 7 de setembro, ele chegou a pedir proteção policial porque recebera ameaças de morte dos mesmos ativistas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE