Ataques contra cristãos são contra todos os iraquianos

| 06/03/2008 - 00:00


O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, disse ontem que qualquer ataque contra os cristãos do Iraque representa um ataque contra todos os iraquianos, em referência ao seqüestro do arcebispo caldeu de Mosul na sexta-feira passada.

Em comunicado emitido por seu escritório, Maliki disse que "a comunidade cristã no Iraque é um elemento-chave da sociedade iraquiana, e parte indispensável de seu povo e civilização, e qualquer agressão contra nossos filhos representa uma agressão contra todos os iraquianos".

A mensagem de Maliki foi transmitida ao patriarca dos cristãos caldeus do Iraque, o cardeal Emmanuel III Delly.

O seqüestro

O religioso Boulos Faray, arcebispo caldeu da cidade de Mosul, a 400 quilômetros ao norte de Bagdá, foi seqüestrado por um grupo de homens armados, que interceptaram o veículo onde o religioso estava no bairro de Al-Nour, no nordeste da localidade no dia 29 de fevereiro.

Durante o ataque, morreram o motorista do veículo e dois guarda-costas que acompanhavam o clérigo católico, segundo fontes policiais.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco