Integrante de órgão público ameaça líder cristão

| 19/09/2008 - 00:00


Carlos Hutahaean, presidente do Movimento de Estudantes Cristãos (GMKI), em Jacarta, foi agredido na semana passada por pessoas ligadas a um órgão público.

Crisman Siregar, da Ordem Pública, e seus amigos tiveram um bate-boca com Carlos, em 9 de setembro. Crisman, então, ameaçou esfaquear Carlos com sua baioneta.

Em ocasião anterior, Crisman falou para Carlos “tomar cuidado com sua vida”.

O caso gira em torno de uma disputa sobre a posse de um terreno, registrado como propriedade da GMKI, mas atualmente ocupado por uma empresa privada, a Kencana Indotama Persada. Veja mais aqui.

Ameaças de morte

Os membros da equipe da GMKI se reuniram em 9 de setembro para discutir essa questão. Durante a reunião, dois carros da Ordem Pública chegaram ao local e seis homens entraram na propriedade, rasgando as faixas que a GMKI havia pendurado.

As faixas, de frente para uma rua movimentada, protestavam contra a venda do terreno e acusavam o pessoal da Ordem Pública de organizar os ataques de agosto.

Quando Carlos e outros membros da equipe tentaram impedi-los, Crisman sacou a baioneta e ameaçou esfaqueá-lo. Seguindo as ordens de Crisman, os outros integrantes da Ordem ameaçaram matar os membros da GMKI.

Os integrantes da Ordem danificaram o mobiliário do lugar.

Os membros do GMKI relataram o incidente à polícia, que chegou assim que os agressores saíram. Mas os policiais disseram que seria difícil fazer acusações contra Crisman, uma vez que ele não chegou a usar a baioneta.

Fontes dizem que a Ordem Pública se beneficiaria financeiramente ao proteger os interesses da empresa Kencana Indotama Persada.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE