Prisão de pastor é estendida por mais dois meses

| 24/09/2008 - 00:00


O pastor batista Hamid Shabanov, prisioneiro no Azerbaijão, vai ficar detido por mais dois meses. A ordem foi emitida em uma audiência para a qual nem ele e nem seu advogado foram convidados.

Saiba mais sobre o caso do pastor Hamid.

A audiência se deu em 22 de agosto. Ninguém de sua família foi convidado, nem mesmo seu advogado de defesa. A decisão foi a de que Hamid deverá permanecer preso por mais dois meses enquanto a investigação continua.

O juiz havia ordenado, em audiência anterior, que a investigação fosse completa até 23 de agosto, estando assim pronta para uma próxima audiência.

"O juiz pediu a audiência sem comunicar o advogado de Hamid. Isso é uma clara violação”, disse Ilya Zenchenko, diretor da União Batista do Azerbaijão.

O pedido da defesa de Hamid de responder ao julgamento em liberdade foi negado.

Apesar de tudo, a transferência de Hamid para a prisão no distrito de Balakan foi vista com bons olhos, uma vez que fica próximo à cidade-natal do pastor, Zakatala.

Segundo Ilya, como Hamid está detido em Balakan, é lá que as audiências acontecerão. Ele disse que a família do pastor ainda não pode visitá-lo. No entanto, ela tem sido capaz de lhe entregar comida e cartas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE