Missionário é acusado de ter ligações com grupo terrorista

| 16/03/2010 - 00:00


Roshan Kuma, missionário da Gospel for Asia em Jharkhand, Índia, foi preso no dia 8 de março e acusado de ter ligações com o grupo maoista antigoverno em seu estado de origem.

Em algumas partes do Sudeste Asiático, os maoistas são um partido político muito popular, mas na Índia, os maoistas, também chamados de naxalitas, são conhecidos como insurgentes que causam terror nas pessoas. O Primeiro Ministro indiano, Manmohan Singh os classifica como “o maior desafio de segurança interna já enfrentado pelo país”.

Roshan foi preso durante uma varredura da polícia em seu vilarejo. Ele não é acusado de ser maoista, mas de ter ligações com o grupo de alguma forma.

Ele serve como pastor de uma igreja de mais de 100 membros. Roshan é um pastor dinâmico e popular. Algumas pessoas do vilarejo afirmam que foram os extremistas anticristãos que fizeram as acusações para que o missionário fosse preso.

Os missionários apoiados pela Gospel for Asia fizeram alguns pedidos de oração:

•    Ore para que o missionário seja liberado da custódia da polícia, sem que haja acusações contra ele.

•    Ore pela segurança de todos os missionários e cristãos que trabalham na área.

•    Ore para que Deus mude o coração dos maoistas, para que eles sigam a Cristo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE