Casos na Índia: incidentes atuais de perseguição

| 01/09/2010 - 00:00


Chhattisgarh - A polícia de Sivaho Dhamtari prendeu em 29 de agosto, três cristãos após extremistas hindus entrarem com uma queixa de atraírem pessoas para se converterem ao cristianismo, oferecendo-lhes dinheiro e "falsas esperanças". Uma fonte informou que os extremistas lançaram recentemente uma série de ataques contra o pastor Dilip Chakravarty, Ganga Ram e Shankar Lal da Igreja de Deus, acusando-os de conversão forçada e tentaram forçar Ram e Lal a se "reconverterem" ao hinduísmo. Ram e Lal sofreram fraturas nas mãos e nos pés pelos ataques. Líderes cristãos locais disseram que não ocorreram conversões forçadas. Os três cristãos foram acusados com a lei de número 295 (a) do Código Penal indiano por "atos deliberados e maliciosos destinados a indignação de sentimentos religiosos de qualquer classe, insultando a religião", e foram enviados para a prisão de Dhamtari distrito no mesmo dia.

Karnataka - Cristãos de Madalawada, Haliya enfrentam um boicote social e o rev. Philip Rock da Igreja São Sebastião foi acusado de "causar desarmonia" após os cristãos se recusarem a seguir os rituais hindus. Em um esforço de parar a propagação da cólera na aldeia, líderes hindus locais, em 24 de agosto, incitaram os moradores a rezar a um deus hindu, dizendo-lhes para não trabalharem em duas terças-feiras e três sextas-feiras, segundo Conselho Global de Cristãos Indianos. Rock aconselhou os cristãos a não cumprirem os rituais hindus, e retomarem suas atividades diárias. Os extremistas hindus boicotaram as empresas e lojas de comércio tradicional de cristãos, impediram estudantes de escolas cristãs e recusaram colaborar na reparação de equipamentos das fazendas dos cristãos. Uma investigação policial está em andamento.

Nova Delhi - Extremistas hindus do Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) e Bajrang Dal atacaram o pastor Isaac Laal, em 22 de agosto no Bhavana, Dariyakala Pura, Nova Deli, enquanto voltava para casa após uma missa de domingo. A Associação Evangélica da Índia informou que extremistas armados pararam e o levaram à Prefeitura municipal, onde cerca de 150 membros da RSS estavam em reunião. Os extremistas acusaram Laal de conversão forçada e o espancaram, deixando o pastor com lesões internas. O encarregado da investigação da delegacia de Bawana, disse ao Compass que a polícia investiga o caso, mas não houve registro de um primeiro relatório de informações.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE