Liberto ativista de direitos humanos cego

| 14/09/2010 - 00:00


O famoso ativista de direitos humanos cego,Chen Guangcheng, terminou sua pena de 4 anos e três meses no último dia 9, e foi liberado às 6h30 do dia seguinte. Enquanto esteve na prisão, foi brutalmente torturado e teve negado o cuidado adequado. Ele está em má saúde e precisa de tratamento médico.

Embora ele esteja fora da prisão, a liberdade do ativista ainda não está completa. Sua família foi monitorada e perseguida por funcionários públicos durante seu encarceramento. Segundo fontes fidedignas, as autoridades ameaçaram Chen e sua esposa de atirar a qualquer momento nos membro da família, caso não cooperassem.

Na manhã que Chen foi solto, sua esposa Yuan Weijing, sua filha, e seu irmão mais velho não foram autorizados a buscá-lo na prisão. Em vez disso, tiveram de esperar para recebê-lo quando ele mesmo chegasse a casa. Agora, ele e sua família são acompanhados de perto por mais de 20 policiais que cercam sua casa. Ninguém foi autorizado a sair da casa no dia de sua chegada, mesmo que fosse para fazer compras, então sua esposa precisou se programar para o dia anterior.

Chen Guangcheng, um advogado autodidata, expôs as atrocidades em massa de 130.000 abortos e esterilizações forçadas em Linyi County, Shandong, em 2005. De acordo com Reggie Littlejohn especialista em política da criança da ChinaAid e fundador dos Women’s Rights Without Frontiers (Direitos da Mulher Sem Fronteiras), "o uso do aborto forçado e da esterilização forçada em Linyi County  e em qualquer outro lugar, podem ser o resultado da pressão sobre os funcionários em cumprir a meta ou quotas populacionais provinciais estabelecidas."

Chen foi preso em agosto de 2006 quando falou contra estas medidas severas. Ele foi acusado de "danificar patrimônio público e obstrução do tráfego."

A revista Time de 2006 nomeou Chen Guangcheng como um dos “Top 100 People Who Shape Our World" (100 pessoas mais influentes), na categoria de "Heróis e Pioneiros". Ele também foi nomeado para o prêmio Nobel da paz.

Chen expressou seu agradecimento à comunidade internacional pela ajuda.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE