Sociedade Bíblica do Egito pede orações pela situação política do país

| 11/02/2011 - 00:00


Como é de conhecimento geral, a situação no Egito está bastante conturbada e tende a se agravar após a declaração do presidente Murabak, que não renunciou ao cargo conforme noticiado na noite do dia 10 de fevereiro.

Manifestantes prometem para esta sexta-feira protestos em massa ao redor do Egito. Centenas já se aglomeram na praça Tahrir, no centro do Cairo.

Um grupo também cerca o palácio presidencial Oruba. Quando está na capital, Mubarak costuma usar o palácio como sua residência.

Militares com tanques e arame farpado garantem a segurança do palácio Oruba.
Em seu discurso na quinta-feira à noite, Hosni Mubarak afirmou que transferirá parte de seus poderes a seu vice, Omar Suleiman, mas não especificou quais poderes exatamente.

Momentos depois, Suleiman também fez um pronunciamento televisionado, no qual disse que os protestos já surtiram resultados no caminho rumo à democracia e que por isso os manifestantes deveriam deixar a Praça Tahrir.

Sociedade Bíblica do Egito

No último dia 09, o secretário-geral da Sociedade Bíblica do Egito, Ramez Atallah, relatou sobre a situação do país e em carta aberta pediu as orações dos cristãos brasileiros.

Abaixo, confira o recente testemunho sobre a instável conjuntura social e política do Egito.

“Caros e preocupados amigos,

Tenho certeza de que vocês têm acompanhado as notícias e estão conscientes dos problemas, dos tumultos e das tensões no Egito e em vários outros países desta parte do mundo. Eu não vou tentar analisar a situação, que está mudando a cada hora. A afirmação feita em um dia pode já tornar-se obsoleta no próximo! Mas queremos que saibam que ficamos gratos pelas contínuas mostras de amor, pela preocupação e pelas orações feitas por este país.

Toda a equipe da Sociedade Bíblica está segura e as nossas propriedades estão intactas, sem dano algum. Apesar do tumulto geral, da incerteza, do medo, da raiva e de muitas outras emoções e situações, nós, como cristãos, de nenhuma forma estamos sendo alvo de ataques ou ameaçados.

Depois que a polícia se ausentou das ruas do Cairo, com o fogo ateado às delegacias e a fuga de milhares de prisioneiros, alguns se aproveitaram do caos para saquear e roubar. Sem contar com a proteção policial, os cidadãos, tanto os cristãos quanto os muçulmanos, estão se organizando em turnos para proteger seus bairros e bens durante a noite.

Ao anoitecer, quando se aproxima o toque de recolher, barris, sacos e caixotes são posicionados em barricadas. Todos os carros são parados e as pessoas, interrogadas por homens armados com bastões, paus, pistolas e facas... Isso, porém, deu à maioria um sentimento real de segurança e de boa vontade! Mas isso foi ontem. Talvez a situação piore, à medida que os civis mantêm a lei com as próprias mãos.

Expatriados são evacuados. Os bancos e o mercado de ações estão fechados. Os preços começaram a subir. A comida, os remédios e outros suprimentos estão diminuindo, já que a maioria das fábricas e das empresas está fechada, após a onda de vandalismo da semana passada e do toque de recolher diário, que se estende das três da tarde às oito horas da manhã. Mesmo enquanto escrevo, estão acontecendo sangrentos confrontos entre civis egípcios na principal rotatória do centro.

Pedidos de oração da SBE:

a) Orem para que a situação volte ao controle rapidamente e com urgência. Há perdas massivas a cada minuto. Hoje, o número oficial de feridos, muitos deles graves, é superior a 600 pessoas, com pelo menos oito mortos. O canal de TV oficial anunciou prejuízos financeiros da ordem de 200 bilhões de libras egípcias (USD 36 bilhões) nos últimos oito dias.

b) Orem pelos pobres e miseráveis, os que mais sofrem neste momento.

c) Orem para que os cristãos no Egito (tanto os nativos quanto os expatriados) não fiquem tentados a "correr" quando as coisas ficarem difíceis. Libby Little, cujo marido, Tom, foi assassinado no Afeganistão no ano passado, disse que, durante aquela guerra terrível, ela e suas filhas eram conhecidas como "as pessoas que ficaram"! Lucien Accad, ex-chefe da Sociedade Bíblica do Líbano, permaneceu com sua família durante a perigosa guerra civil, embora todos tivessem passaportes suíços e pudessem ter partido. Embora muitos estrangeiros estejam sendo obrigados a sair do país, devido a políticas das empresas, nós oramos para que a pouca população cristã do Oriente Médio não diminua ainda mais por causa dos acontecimentos atuais.

d) Orem para que a Sociedade Bíblica do Egito pense em formas criativas e adequadas de levar a Palavra de Deus ao povo durante estes tempos difíceis. Afinal, grande parte da Escritura foi redigida em contextos de perigo. Nossos funcionários estão trabalhando em suas casas na elaboração de materiais impressos e de áudio, a ser produzidos assim que retornarmos ao escritório. A Feira do Livro, que estava marcada para 29/1 a 8/2, foi adiada indefinidamente. As mesas de livros (uma extensão das ofertas da Feira do Livro) e os Domingos da Bíblia foram cancelados em todas as igrejas. Como esta é a temporada de picos de venda, certamente sentiremos o impacto negativo sobre grande parte de nossa distribuição da Bíblia e sobre a renda das vendas e captação de recursos. Por favor, orem conosco enquanto estudamos a melhor maneira de sanar esse hiato no faturamento.

e) Orem por sabedoria, para que os líderes políticos e do exército saibam controlar a situação sem recorrer a meios brutais.

f) Orem pela futura liderança do país. Há uma profunda preocupação sobre quem vai governar o Egito. A porta será aberta para todas as ideologias políticas e religiosas, inclusive extremistas e fundamentalistas.

g) Finalmente, por favor, orem por mim, a fim de que me recupere de um problema súbito de coração (arritmia), que me acometeu na última quarta-feira, forçando-me a passar oito dias na Unidade Coronariana. Ontem foi meu primeiro dia em casa.

OBRIGADO POR SUAS ORAÇÕES, É O QUE MAIS NECESSITAMOS!

Com amor, me despeço de todos vocês em nome da equipe da Sociedade Bíblica do Egito,

Ramez Atallah
Secretário-Geral da Sociedade Bíblica do Egito"


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE