Novos selos no Iraque apresentam imagens de igrejas

A iniciativa visa preservar a herança cultural e histórica cristã no país a fim de garantir a sobrevivência dessa comunidade

Os novos selos confeccionados no Iraque apresentam ilustrações de sete igrejas de denominações diferentes em Bagdá pintadas pelo artista Saad Ghazi. Os primeiros 4 mil selos foram emitidos no último mês “como parte de uma iniciativa para preservar a herança cultural e histórica cristã do Iraque e garantir a sobrevivência da comunidade cristã após anos de êxodo em massa devido à violência”, de acordo com a agência de notícias AsiaNews.

O bispo auxiliar de Bagdá, Shlemon Audish Wasduni, recebeu bem o gesto. “Essa é uma forma das autoridades ganharem o respeito das pessoas, dos cristãos. Mas a situação local permanece difícil por causa da COVID-19 e com os ataques que continuam”, ele disse.

“É um sinal positivo, mas não deve distrair da dura realidade que os cristãos continuam enfrentando diariamente”, um porta-voz da Portas Abertas na região comentou. Embora o Estado Islâmico tenha sido oficialmente expulso do Iraque em 2017, o país continua enfrentando altos níveis de insegurança por causa de violência sectária.

A perseguição no Iraque
A igreja iraquiana está severamente enfraquecida devido à enorme perseguição dos últimos anos, principalmente com o deslocamento em massa forçado pelo Estado Islâmico em 2014. A igreja no Iraque tem um enorme desafio pela frente para impedir a extinção do cristianismo no país.

A reconstrução de casas é a primeira coisa necessária para possibilitar a volta de cristãos para suas cidades, muitas delas totalmente destruídas pela ocupação do Estado Islâmico. Ao reconstruir casas e igrejas, o objetivo é fazer com que cristãos retornem para suas cidades, tendo, também, igrejas onde congregar. Com isso, a presença cristã pode ser mantida, levando luz onde há trevas. Ao doar, você possibilita a reconstrução de casas e igrejas no Iraque.