Relatos informam que Leah Sharibu deu à luz em cativeiro do Boko Haram

A informação é que a jovem cristã nigeriana, sequestrada há quase dois anos, foi obrigada a se casar e teve um menino

Dia 19 de fevereiro completa dois anos desde que a adolescente cristã, Leah Sharibu, foi sequestrada pelo grupo islâmico Boko Haram. De acordo com a agência de notícias Sahara Reporters, relatos surgiram de que a jovem deu à luz a um menino e o pai é um dos principais comandantes do grupo.

Segundo outras notícias, a cristã nigeriana foi forçada a se converter ao islamismo e casar com um comandante desconhecido. Em resposta a isso, o pai de Leah disse a um jornalista da rede de notícias BBC que tudo o que ele quer é ter a filha de volta, com ou sem um bebê.

Isso foi repetido pela porta-voz da família, Gloria Puldu. “Eu tenho visto relatos de que Leah teve um menino. O que mais desejamos é ter uma prova de vida, nós mesmo vermos a Leah. O mais importante é que nós queremos ela viva. E se ela está viva, nós louvaremos a Deus por isso. Eles deveriam soltá-la, independente da situação em que esteja. Isso é tudo, não importa se ela está grávida ou com um bebê”, Gloria disse ao Sahara Reporters.

A notícia seguiu um relato do começo deste mês quando um voluntário de trabalho humanitário foi solto por uma facção do grupo e disse que Leah Sharibu foi vista “viva e passa bem”.

Pedidos de oração