Restrições podem dificultar ainda mais a vida dos cristãos

| 12/04/2016 - 00:00


12-kirguistan-0250100387

De acordo com informações do Asia News, todos os líderes islâmicos, diretores e professores do Quirguistão foram submetidos a um processo de verificação de suas qualificações, já que o governo está preocupado com a propagação de ideias radicais no país e com o aumento do número de jovens que são recrutados por grupos militantes. ""Segundo o veículo de comunicação, o resultado foi chocante: mais de 90% dos líderes e cerca de 50% dos professores e diretores das escolas islâmicas sequer possui certificados, ou seja, a maioria não tem nível superior secular e nem religioso para atuar na educação"", comenta um dos analistas de perseguição.

A rádio Free Europe divulgou que estas medidas mostram a mudança de atitude do governo do Quirguistão em relação à religião e comentou que desde 2009, a nova legislação tem sido mais restritiva. ""Agora o governo vai aumentar o controle sobre as escolas islâmicas, que são usadas para a propaganda radical dos grupos islâmicos extremistas. Os efeitos colaterais do remédio receitado pelo governo, para conter o radicalismo, com certeza serão sentidos pelos cristãos, que não escaparão das restrições"", opina o analista.

O Quirguistão não faz parte dos 50 países da Classificação da Perseguição Religiosa, mas está na 58ª posição, mantendo um sistema restritivo e hostil para os seguidores do cristianismo. O governo não apoia oficialmente nenhuma religião, mas de acordo com um decreto de maio de 2006, o islamismo e a Igreja Ortodoxa Russa foram reconhecidos como ""grupos religiosos tradicionais"". Ser um quirguiz implica ser um muçulmano e quando o islamismo é abandonado, a sociedade, os parentes e os amigos reagem com aspereza. Os convertidos são considerados traidores das tradições de seu povo. O fundamentalismo tem crescido rapidamente, e a igreja, que é relativamente nova em relação aos países próximos, continua crescendo e os seguidores de Cristo seguem com sua fé, apesar das enormes dificuldades. Interceda por eles.

Leia também
""Saiam daqui com o seu Deus e a sua religião""
Cristã deixa o país por conta de ameaças
Cristãos do Quirguistão podem perder a liberdade religiosa


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE