Vencendo o mal com o bem

Alcançados pela graça de Deus, ex-combatentes pregam o evangelho da paz em zonas de conflito, apesar da perseguição

| 10/12/2018 - 00:00

Fidel e Omar, agora irmãos em Cristo, lutam juntos por uma outra causa: promover a vida e a paz

Fidel e Omar, agora irmãos em Cristo, lutam juntos por uma outra causa: promover a vida e a paz


Em notícia anterior, falamos sobre os pastores Fidel e Omar da Colômbia, que fazem parte do projeto Ananias, iniciado em 2006 com 30 ex-guerrilheiros e ex-paramilitares das regiões mais violentas do país. Sentados em um pedaço de madeira, eles compartilham sobre as experiências de suas respectivas igrejas e a difícil situação que enfrentam por causa de grupos armados ilegais.

Nos últimos dois anos, as igrejas do norte e sudeste da Colômbia têm enfrentado constantes ameaças e restrições. Apesar disso, Fidel e Omar avançam na pregação do evangelho sem medo, porque, como ex-combatentes, conhecem muito bem as estratégias usadas por grupos violentos para tentar silenciar a voz da igreja.

Este ano a perseguição e violência contra a igreja foi alarmante, assim como massacres e sequestros de civis. “Foi mais que oportuno o momento de semear a paz no país. A igreja estava sendo perseguida com grande intensidade e era tempo de pregar o evangelho àqueles que renderam suas armas com essa mesma intensidade”, diz um líder da Portas Abertas na Colômbia.

Em 2018, a organização produziu um novo recurso para trabalhar com ex-combatentes. Este ano, 430 líderes foram treinados com esse novo material. O plano é treinar 8.100 pessoas até 2020 nas regiões que registram a maior perseguição religiosa. Com cicatrizes da guerra na pele, mas com a paz de Cristo no coração, os pastores Omar e Fidel se preparam para multiplicar em suas regiões o conhecimento adquirido.

Com um sorriso, esperança no olhar e uma Bíblia gasta nas mãos, pastor Omar diz: “Para mim é uma grande alegria olhar para meu passado e ver como Deus me deu um futuro, uma família e uma causa pela qual viver. Eu jamais poderia imaginar dividir o mesmo espaço com guerrilheiros e muito menos, por causa do evangelho; mas hoje, pela graça de Cristo, eu não sou mais um paramilitar e meu irmão Fidel um guerrilheiro. Hoje somos apenas duas pessoas que querem pregar o evangelho, perdoar e sermos perdoados”.

Leia mais
Pastores treinados como pacificadores na Colômbia

Leia também
De perseguidor a perseguido
O verdadeiro preço de seguir a Cristo na Colômbia
Pastores evangelizam na selva em meio às guerrilhas


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco