A ordem é “exterminar os infiéis”

| 29/11/2016 - 00:00


Tanzania_2015_0270100569

Enquanto diversos países do mundo lutam para conter os avanços militares do Estado Islâmico, como no caso do Iraque e na Síria, por exemplo, na Tanzânia mulheres e crianças estão sendo recrutados para fazer parte do grupo extremista Al-Shabaab. Recentemente, quatro mulheres e quatro crianças foram presas depois que a polícia invadiu uma casa que servia como “área de treinamento” para ações terroristas, numa região que fica a 30 quilômetros da capital do país.

O pai de uma das crianças havia relatado o desaparecimento do filho em junho do ano passado. Durante a investigação os policiais descobriram que o grupo estava aprendendo judô, karatê e kung fu, além do manuseio de armas de fogo e técnicas de combate. Todos os recrutados frequentavam também uma madrassa (escola islâmica), dentro do próprio acampamento, para o doutrinamento do islã radical.

O número de recrutados está crescendo rapidamente e as forças de segurança na Tanzânia estão em alerta máximo. Em outubro, a polícia prendeu uma das professoras, ela foi acusada de treinar crianças para ações terroristas na cidade de Bangamoyo. Muitos jovens descontentes são atraídos pelo grupo extremista que lhes estimulam a “exterminar infiéis”. Os ataques do Al-Shabab vêm sendo uma ameaça contante à igreja no país. Ore pelos nossos irmãos na Tanzânia.

Leia também
Mais uma igreja queimada na Tanzânia target=_blank>Mais uma igreja queimada na Tanzânia
“A igreja está em pé!” target=_blank>“A igreja está em pé!”


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE