Após 11 anos de prisão, cristãos inocentes são soltos na Índia

Mesmo sem provas, eles foram condenados pela morte de líder hindu

| 05/12/2019 - 16:30

Cristãos inocentes cumpriram 11 anos pela morte de líder hindu

Cristãos inocentes cumpriram 11 anos pela morte de líder hindu


O projeto do governo de transformar a Índia em uma nação completamente hindu já dura anos e tem promovido um levante do extremismo religioso no país. A perseguição aos cristãos e outras minorias é consequência da ideologia nacionalista e tem influência em diversas esferas da sociedade, até mesmo na jurídica.

Desde 2008, sete cristãos têm enfrentado diretamente problemas com a justiça da Índia pelo falso envolvimento no assassinato de Swami Laxmanananda Saraswati. A morte do monge hindu e respeitado líder social custou diversos ataques a 300 igrejas e 6 mil lares de cristãos. Após serem sentenciados a prisão perpétua em outubro de 2013, os cristãos não desistiram de pedir a reavaliação do processo, já que não havia evidências da ligação dos acusados no crime. Apenas no último dia 26 de novembro, cinco dos acusados tiveram a fiança concedida, após cumprirem 11 anos da sentença. Os dois outros réus foram soltos em maio e julho, respectivamente.

Apesar do líder maoísta, Sabyasachi Panda, ter confirmado a responsabilidade nos ataques que mataram Saraswati e os discípulos dele, os extremistas hindus atribuíram o atentado aos cristãos. Então, os acusados foram capturados aleatoriamente pelos extremistas e presos sem nenhuma evidência. O pedido de revisão do processo era constantemente rejeitado pela Corte, privando todo os supostos envolvidos de justiça por anos. Cristãos salientaram que a Suprema Corte do Estado de Odisha arrastou a situação por seis anos, mesmo com o apelo pela falta de provas.

Em entrevista para o site Morning Star, o secretário-geral da Irmandade Evangélica da Índia (EFI, na sigla em inglês), Vijayesh Lal, afirmou que o caso ainda não acabou. Outros passos devem ser dados, como a discussão do processo no Tribunal Superior do Estado de Odisha. O líder cristão enfatizou que para os acusados, a decisão é como um presente de Natal, já que poderão celebrar a data com os familiares.

Dê suporte à igreja indiana

Pelo cenário não parecer promissor para os cristãos na Índia, a Portas Abertas entende que nesses momentos os irmãos e irmãs precisam ser fortalecidos. Por isso, promove a Campanha Global Índia, onde fornece Bíblias e literatura cristã, treina líderes e membros das igrejas para resistir à perseguição, oferece ajuda socioeconômica e disponibiliza assistência legal aos cristãos no país. Invista nessa campanha!


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE