Evangelista é ameaçado de morte em Bangladesh

Mesmo após sequestro e tortura, Thuisala permanece fiel a Jesus

Portas Abertas • 13 dez 2023


O cristão ainda está se recuperando dos ferimentos (foto representativa)

O cristão ainda está se recuperando dos ferimentos (foto representativa)

Na última notícia, compartilhamos a primeira parte do testemunho de Thuisala, um cristão indígena sequestrado e torturado em Bangladesh. Sobre a experiência do rapto, o cristão contou que “foi inacreditável. Achei que ia morrer. Quase desmaiei. Eles me batiam e interrogavam. A maioria era muito mais jovem que eu. Eles foram agressivos e cruéis. Não podia gritar por socorro. Pensei que fosse o último dia da minha vida. Orava a Deus pedindo que me levasse de volta pra casa”. 

 

Colegas de trabalho e a esposa do evangelista tentaram contatá-lo no celular por causa do grande atraso incomum no escritório e porque o cristão já havia recebido ameaças de morte antes, mas como estava sem celular, Thuisala não conseguiu respondê-los. Foi depois de quatro horas de tortura nas mãos dos sequestradores que o cristão foi liberto.  

 

O ultimato 

 

Quase um mês depois do rapto, os sequestradores convocaram Thuisala para um novo encontro. O cristão não podia se esconder ou fugir, então foi ao encontro marcado, mas foi surpreendido ao ver que os rapazes não estavam mais agressivos. Eles até ofereceram uma xícara de chá ao cristão. Mas foram diretos e disseram que o trabalho de evangelismo que Thuisala fazia mal e que se quisesse continuar o ministério devia pagar dinheiro aos jovens.  

  

Eles também exigiram saber quanto dinheiro ele recebeu para se converter e não acreditavam que os cristãos não eram pagos para seguir a Jesus. Ao fim, exigiram uma enorme quantia de dinheiro que Thuisala afirmou não ter. Depois de uma longa conversa, eles tomaram o dinheiro que o cristão tinha – 72 dólares. O evangelista entrou em um dilema, se renunciaria à fé ou sairia do vilarejo.  


Ambos os caminhos eram escolhas dolorosas para ele e ao fim, não sabia que caminho seguir. “Na verdade, não há um lugar seguro para mim. É pela graça e bênção de Deus que continuo vivo e com minha família. Nada é maior do que esse propósito. Sou grato a Deus e nunca vou abandoná-lo”, disse o cristão.  
 

 

Thuisala ainda está em tratamento por causa dos ferimentos e pede a Deus por proteção a ele e a toda a família. Parceiros locais estão apoiando a família com orações, encorajamento e presença e estão tentando contactar o líder da denominação local ou encontrar outra forma de ajudar nosso irmão na fé perseguido.  

 

Leve esperança para crianças perseguidas em Bangladesh 

A violência e a pressão que Thuisala enfrentou não atingem apenas os adultos. Crianças são vítimas da perseguição em Bangladesh por seguirem a Jesus. Envie uma Bíblia para que elas possam crescer e aprender na fé em Jesus para resistir aos ataques.  

 

Pedidos de oração 

  • Ore pela recuperação dos ferimentos de Thuisala e pela segurança dele e da família.  
  • Interceda pelos que perseguem os cristãos em Bangladesh para que sejam alcançados pela maravilhosa graça de Jesus.  
  • Agradeça a Deus pelo trabalho que Thuisala tem feito de evangelismo em seu vilarejo.  
  • Peça a Deus que em breve a comunidade chegue a uma solução pacífica. 

 

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco